Paulinho é chamado de traidor dos trabalhadores em protesto contra terceirização

A crítica foi feita após tocar a música Vou Festejar, de Beth Carvalho, cuja letra diz "você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão"

Comentar
Compartilhar
15 ABR 201516h31

O presidente do Solidariedade, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, foi lembrado novamente em manifestação de sindicalistas na Avenida Paulista, via nobre na Capital. O nome do deputado foi citado no carro de som. "É a música do Paulinho. É o traíra número um dos trabalhadores minha gente", disse uma liderança da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

A crítica foi feita após tocar a música Vou Festejar, de Beth Carvalho, cuja letra diz "você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão". Os manifestantes acusam Paulinho de ter articulado pela aprovação do texto base do PL4330, que libera a terceirização de atividades-fim da empresa.

Outros políticos criticados na manifestação são o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf (PMDB-SP). A manifestação organizada pela CUT concentra neste momento algumas centenas de manifestantes em frente à sede da Fiesp.

Paulinho foi chamado de traidor durante o protesto (Foto: Divulgação)