Campinas pede ajuda à Força Nacional para combater a dengue

Há cinco dias, o município confirmou a sua primeira morte pela doença, de uma idosa de 69 anos

Comentar
Compartilhar
14 ABR 201411h08

A cidade de Campinas, interior de São Paulo, formaliza hoje (14) um pedido de ajuda ao governo federal, junto à Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), para combater a epidemia de dengue. A cidade registrou 3.615 casos da doença neste ano e investiga 3.346 suspeitas. Há cinco dias, o município confirmou a sua primeira morte por dengue, de uma idosa de 69 anos.

Cerca de 100 homens do Exército também estão sendo treinados hoje para trabalhar no combate à proliferação da dengue. A Superintendência de Controle de Endemias, do governo estadual, reforçou as equipes que fazem a nebulização, o chamado fumacê, que ajuda a eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Na última sexta-feira (11), o juiz da 1ª Vara da Fazenda, Mauro Iuji Fukumoto, autorizou a entrada dos agentes de saúde da prefeitura em imóveis desabitados, fechados, abandonados ou com acesso não permitido pelo proprietário.

A cidade de Campinas pediu ajuda à Força Nacional para combater a dengue (Foto: Divulgação)

Segundo a decisão, os agentes vão pedir autorização de entrada prévia por telefone a proprietários de imóveis fechados. Quando o morador estiver presente, eles vão exibir a ordem judicial. Mas, se necessário, os agentes estão autorizados a arrombar portas ou portões.

Segundo balanço da prefeitura, as equipes de combate à dengue visitaram 120 mil imóveis entre janeiro a março deste ano, mas encontraram 49 mil fechados ou impossibilitados de entrar por causa de negativa do morador.