‘É um governo para que as comunidades dessa cidade possam ser lembradas’, diz Kayo Amado

Candidato eleito citou caminhadas, nos últimos quatro anos, no México 70, no Sambaiatuba e no Quarentenário

Comentar
Compartilhar
29 NOV 2020Por Gilmar Alves Jr.21h55
Kayo Amado foi eleito com 56,30% dos votos válidosFoto: Divulgação

*Colaborou Caroline Souza

Eleito prefeito de São Vicente com 56,30% dos votos válidos (90.876), Kayo Amado (Pode) disse na noite deste domingo (29) que governará para todos e que “é um governo para que as comunidades dessa cidade possam ser lembradas”.

“Eu tive nesses últimos dias caminhando, assim como eu caminhei esses quatro anos, desde a última eleição pelo México 70, pelo Bugre, pelo Sambaiatuba, pelo Quarentenário, e o que a gente sente é a falta do governo chegar nas comunidades. A gente vai fazer o governo chegar. A gente vai transformar São Vicente”, disse ao Grupo Santa Cecília de Comunicação, antes de entrevista coletiva em seu comitê, na Avenida Presidente Wilson, 65.

Enquanto saudava os eleitores e se preparava para seguir para a entrevista coletiva, Kayo frisou que a cidade “precisa gerar emprego”.

Kayo tem como vice Sandra Conti da Costa (DEM). A adversária no segundo turno, Solange Freitas (PSDB), teve 43,70% dos votos válidos (70.526).

Foi a segunda disputa dele à Prefeitura. Em 2016, ficou em segundo com 28,10% dos votos válidos (48.641), perdendo no primeiro turno para Pedro Gouvêa (MDB), que obteve 50,45% (87.365).

O prefeito eleito disse ao Diário do Litoral, neste domingo, que as pessoas, no final das contas, querem mais qualidade de vida em São Vicente.

Kayo Amado comemora vitória junto a seus eleitores em comitê, na Avenida Presidente Wilson

"Janeiro é temporada de chuva e a gente precisa fazer uma limpeza e manutenção para minimizar esses impactos. A Saúde merece uma atenção especial e a gente precisa também cuidar da nossa Educação. No fim das contas o que as pessoas querem é mais qualidade de vida".

Ele ainda citou a conclusão da reforma da Ponte dos Barreiros e a fase 3 da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) como prioridades.

"Ao meu lado eu tenho duas mulheres que sentiram na pele a questão do fechamento da Ponte, minha namorada, que mora na Área Continental e a minha vice, Sandra Conte, que também mora e trabalha lá.  A gente sabe o que foi o sentimento do cidadão que passou embaixo de sol, de chuva, a pé pela ponte interditada. O primeiro passo é finalizar essa obra, para conseguir desbloquear todo o restante, como VLT fase 3, essa não é uma promessa é uma missão de vida", finalizou.

Perfil

Kayo Amado tem 29 anos e representou a coligação Esperança da Mudança (Podemos/Dem/Avante). Ele é servidor público concursado, solteiro, e começou sua trajetória política ao escolher o curso de Gestão de Politicas Públicas na Universidade de São Paulo (USP).

Em 2018, disputou eleição como candidato a deputado federal e obteve 54.944 votos, mas não se elegeu porque a coligação não atingiu o quociente eleitoral.

Mesmo sem mandato, Kayo Amado foi recebido por ministros, levou demandas de São Vicente e conseguiu recursos da ordem de R$ 1 milhão para a área da saúde. Conta com o apoio de parlamentares estaduais e federais nas articulações com o o governo do estado e a presidência da república.

 

FORMAÇÃO

• Gestor de Políticas Públicas formado na USP

• Funcionário Público aprovado em 1º lugar

• Gestor Público formado em pós-graduação avançada do Insper

• Cientista Político formado na FESPSP

• Estudou Ética e Integridade nos Governos na Universidade de Oxford

(Inglaterra)

• Fez Intercâmbio no Governo dos EUA (International Visitor Leadership

Program)