X

Operação Escudo

Suposto autor de tiro que matou PM em Santos morreu após se jogar de prédio, diz polícia

A ação da Polícia Militar foi motivada por uma denúncia de que a residência do prédio onde ele se encontrava, que fica próximo à divisa entre Santos e Cubatão, era utilizado para o tráfico de drogas na região

LG Rodrigues

Publicado em 08/02/2024 às 10:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Ação da Polícia terminou com morte de PM e de suspeito em Santos / Reprodução

Um homem, que seria o suposto autor dos disparos que mataram um agente da Polícia Militar nesta quarta-feira (7), morreu após saltar da janela do 4º andar de um prédio localizado no bairro Jardim São Manoel, em Santos. Segundo a Polícia, ele teria tentado escapar das autoridades após disparar contra a PM e morreu instantes após a queda.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A ação da Polícia Militar foi motivada por uma denúncia de que a residência do prédio onde ele se encontrava, que fica próximo à divisa entre Santos e Cubatão, era utilizado para o tráfico de drogas na região. Os agentes foram deslocados até o endereço, mas, segundo o boletim de ocorrência registrado pelas equipes, os policiais foram recebidos a tiros após efetuar a apreensão de um primeiro suspeito.

Os disparos teriam partido de um comparsa deste indivíduo detido que presenciou o momento da abordagem. Os tiros efetuados contra os PMs atingiram ambos agentes, um deles, na barriga, e também o primeiro homem preso. Momentos depois, o atirador fugiu e, ainda de acordo com a polícia, teria pulado da janela do prédio e morreu no local.

Todos os feridos foram levados até a Santa Casa de Misericórdia de Santos, mas, no início da tarde, a Polícia Militar confirmou a morte do Cabo José Silveira dos Santos. Com este óbito, o número de agentes mortos na Região chegou a três. O primeiro caso se deu em janeiro, quando Marcelo Augusto da Silva foi assassinado na Rodovia dos Imigrantes, em Cubatão. Já o segundo óbito se deu em 2 de fevereiro, quando Samuel Wesley Cosmo foi morto durante patrulhamento no bairro do Bom Retiro, em Santos.

O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Santos.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Com prejuízo de R$ 500 mi, Carrefour anuncia o fechamento de 123 lojas

Entre as unidades fechadas, 16 são hipermercados da própria marca; os demais são de bandeiras Todo Dia, Nacional e Bom Preço

Polícia

Mulher é estuprada dentro de delegacia em Guarujá; agressor é preso

Funcionária da Delegacia Sede da Cidade sofreu a violência dentro de sua sala de trabalho; homem foi preso em flagrante

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter