X

Santos

Santos auxilia retorno de pessoas em situação de rua à cidade de origem

Recâmbio qualificado é uma das iniciativas de Santos para resgatar as pessoas que se encontram em situação de rua

Da Reportagem

Publicado em 13/01/2024 às 08:43

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Neste mês, 19 retornaram para São Paulo e 12 para outras localidades do País / Divulgação/PMS

Na movimentada Rodoviária de Santos, nesta quinta (11), quatro homens retornavam às suas cidades de origem. Diferentemente dos outros passageiros, não estavam a passeio, mas sim vivendo em situação de rua no Município. Eles aceitaram a oferta de acolhimento disponibilizada pela Prefeitura e foram inseridos no Programa de Recâmbio Qualificado, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), que já atendeu 31 pessoas neste mês de janeiro e mais de 300 em 2023.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Acompanhados até o embarque pela equipe de abordagem social, os quatro homens seguiram para Uberlândia (MG), Maringá (PR), Ribeirão Preto (SP) e Balneário Camboriú (SC). Todos estavam na Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua (Seacolhe-Aif). Neste mês, 19 retornaram para São Paulo e 12 para outras localidades do País.

O recâmbio qualificado é uma das iniciativas de Santos para resgatar as pessoas que se encontram em situação de rua. O programa beneficia aqueles que, após acolhidos, desejem recomeçar a vida em suas cidades, ao lado dos familiares. A partir do momento que manifestam esse desejo, a Seds entra em contato com o serviço social do Município e com a família da pessoa para um retorno de forma responsável.

De Maringá (PR), Daniel conta que veio para Santos vislumbrando melhorias nas condições de vida, mas as coisas não deram certo e ficou por 14 dias em situação de rua. “Está na hora de ir embora. Agradeço muito por essa oportunidade. Me emocionei quando a assistente social disse que tinha saído a minha passagem”. Ele já tem planos de ter uma profissão e expectativa de trabalhar ao retornar à cidade paranaense. 

A secretária Audrey Kleys ressalta que o trabalho do Desenvolvimento Social é individualizado. “Para cada pessoa atendida, a estratégia de resgate das ruas é diferente porque as histórias de vida são diferentes. E para muitos, estar perto da família, restabelecer esses vínculos, é parte fundamental do processo. Essa é a importância do recâmbio qualificado”, diz.

MAIS INICIATIVAS

As políticas públicas voltadas à população em situação de rua seguem firmes em Santos. A Cidade possui mais de 600 vagas de acolhimento, entre fixas e de pernoite e quase todos os abrigos possuem canil. As equipes de abordagem atuam, em carros adesivados, 24 horas por dia. 

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro Pop (Rua Amador Bueno, 446, Vila Nova), que em breve deve ser ampliado, atende cerca de 120 pessoas por dia, encaminhando para acolhimento, para exames na área da saúde, auxiliando na emissão de documentos e também promovendo o recâmbio. A abordagem pode ser acionada por meio do telefone 153.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Sindicato decide adiar greve do Metrô de SP e linhas funcionam normalmente

Segundo eles, parte das reivindicações da categoria foram atendidas

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2095, nesta terça (21)

O prêmio é de R$ 2.500.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter