X

Santos

Obras da nova fonte interativa têm início; veja como ficará o Centro de Santos

Local também contará com espaços de convivência, lazer e contemplação, além de playground, novos paisagismos e mobiliário urbano

Da Reportagem

Publicado em 08/04/2024 às 16:40

Atualizado em 08/04/2024 às 16:41

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Reservatório será construído em concreto armado, dosado com aditivo impermeabilizante, e receberá tratamento no piso e acabamentos / Raimundo Rosa/PMS

Com o objetivo de recuperar a área degradada no Centro Histórico de Santos, a revitalização do eixo turístico do município acrescentará uma nova grande atração na Rua Tuyuti: a fonte interativa. O local também contará com espaços de convivência, lazer e contemplação, além de playground, novos paisagismos e mobiliário urbano.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Em outro trecho da Tuyuti, uma frente de trabalho iniciou a construção de passeios acessíveis, com demolição de guias, sarjetas e calçadas entre as ruas José Ricardo e Comendador Neto.

Inicialmente, o projeto da Administração beneficiará os 11.107,17m² da Tuyuti e sua continuação, Antônio Prado, entre o Largo Marquês de Monte Alegre e a Praça Barão do Rio Branco. Essa extensão foi dividida em quatro trechos, para agilizar as intervenções.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O trecho 1 da Tuyuti, entre Frei Gaspar e José Ricardo, já conta com 200m de calçadas finalizadas de ambos os lados da pista, aguardando apenas o detalhe arquitetônico em pedra portuguesa.

“Estão agora demolindo a calçada do lado predial, construindo caixas de limpeza da rede pluvial, assentando tubulações para a nova rede de drenagem e os eletrodutos para o embutimento das redes de telefonia e internet”, explicou o engenheiro civil Hélio Santos Jr., da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), responsável pelo acompanhamento das obras.

FONTE INTERATIVA

O espaço da fonte interativa já foi escavado e a empreiteira está finalizando a estrutura com armação de ferros para, na sequência, fazer as formas e iniciar a concretagem, prevista para esta semana, de acordo com o engenheiro. O reservatório será construído em concreto armado, dosado com aditivo impermeabilizante, e receberá tratamento no piso e acabamentos.

O projeto envolve a execução de fonte interativa com conjunto de 20 bicos dispostos em três círculos, com agrupamentos acionados por bombas, e um bico central, iluminação em LED e sistema de tratamento de água e de drenagem, com grelhas, captações e tubulações, entre outros dispositivos.

Hélio Santos Jr. ressalta que todo o escoamento superficial procedente da lâmina d’água será direcionado, por gravidade, para o ponto central da fonte interativa. “Nenhuma contribuição externa de águas pluviais deverá incidir sobre a área da fonte e da lâmina d’água, para não prejudicar o funcionamento do sistema de drenagem e filtragem do conjunto de equipamentos”, frisou.

CALÇADAS

Os 200m de calçadas do trecho 1, entre Frei Gaspar e José Ricardo (100m de cada lado), já contam com novo sistema de drenagem e com toda a infraestrutura para receber o cabeamento de telecomunicações e internet das concessionárias, hoje aéreo.

“Também já está pronto o sistema que alimentará os postes da iluminação pública que serão instalados na área”, prosseguiu o técnico em edificações Anderson Maciel de Abreu, da equipe de supervisão das obras.

PROJETO EIXO HISTÓRICO

Além da Tuyuti e sua continuação Antônio Prado, entre o Largo Marquês de Monte Alegre e a Praça Barão do Rio Branco, o projeto da Prefeitura contemplará, na sequência, também as ruas do Comércio e Constituição (entre a Xavier da Silveira e a General Câmara).

A proposta insere-se na readequação da mobilidade urbana, de forma integrada, tendo em vista o processo, em andamento, de implantação da segunda fase do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que atenderá ao Centro Histórico e à área do Mercado Municipal.

Além disso, a revitalização da Tuyuti garantirá, além da acessibilidade plena, ambiência de uma área nas proximidades dos armazéns do porto e de bens tombados, a exemplo do Museu Pelé e do Museu do Café, em um processo de criação de um parque linear.

Isso porque começaram em setembro as obras da primeira etapa do Parque Valongo, projeto da Prefeitura que envolve os armazéns 5 e 6 do porto. Esses armazéns, que não existem mais, foram cedidos para uso gratuito, pela Autoridade Portuária de Santos, para a constituição de uma área aberta, com vista para o Estuário, e criação de espaços de lazer, convivência e de atividades esportivas e culturais.

As obras envolverão também a revitalização do armazém 4 e contam com recursos da iniciativa privada. A previsão de entrega desta fase é no início do segundo semestre.

TUYUTI

Para agilizar as obras e minimizar os transtornos, a Tuyuti foi dividida em quatro trechos: do Largo Marquês de Monte Alegre à Rua José Ricardo, desta até a Frei Gaspar, depois até a Riachuelo, terminando na Praça Barão do Rio Branco.

A rua ganhará, ao todo, 1.780,33m² de guias em granito; 3.865m² de passeios em concreto desempenado no padrão Calçada para Todos, dotados de faixas de piso em mosaico português nas cores branca (165m²), amarela (571m²) e vermelha (148,85m²); 1.263,50m² de grama de duas espécies; 25 ipês amarelos e 29 palmeiras da espécie jerivá.

Haverá retirada e reassentamento de paralelepípedos em 3.742m², pavimentação em paralelepípedo retificado e polido em 37,42m² e em lajota de concreto em 107,18m², além de construção de 199m² de calçadas em concreto armado para acesso de veículos, estacionamento para 15 veículos de passeio e vagas para carga/descarga com 732m².

A Tuyuti terá um banco em concreto pigmentado com letras formando a palavra Valongo, com destaque para a o ‘V’; 29 bancos café (formato de meio grão de café, uma alusão à proximidade do museu desse produto) e outros 10 dotados de floreira, além de 10 bancos retos e oito curvos, oito paraciclos e 16 lixeiras.

A fiação das operadoras de telecomunicação será embutida e a iluminação contará com postes ornamentais com 4,5m e lâmpadas de vapor de sódio com 250 Watts. Também será realizada reforma em 38 bocas de lobo e o preparo de 336m² de área para ajardinamento e canteiros, com grama dos tipos amendoim e esmeralda, e plantio de 300 arbustos, 25 mudas de ipê-amarelo e 29 palmeiras da espécie jerivá.

Já o playground terá duas gangorras iluminadas, dois balanços e um jogo de caça-palavras com o nome de pontos históricos do Centro, brinquedos a serem instalados no interior de arcos decorativos. Também haverá uma escultura com seis arcos de alturas diferentes, o maior com 2,34m e o menor, com 0,25m. Esse espaço será isolado da pista de tráfego por um gradil de ferro com 1,20m de altura, margeado por um jardim.

Em frente ao Museu Pelé serão construídas baias para ônibus de turismo e, na calçada do lado oposto, estacionamento para 15 caminhões.

INVESTIMENTO

A revitalização do eixo turístico do Centro Histórico, com prazo contratual de 18 meses (expira no primeiro semestre de 2025), está a cargo da Pavisan, vencedora da concorrência pública.

As obras representam um investimento de R$ 9.973.022,65, sendo R$ 7.510.000,00 liberados pelo Dade (Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias), do governo estadual, e o restante do orçamento municipal.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Suspeitos de lavagem de dinheiro para o PCC são presos em Praia Grande

Segundo investigações, o trio comandava um esquema de fraudes para lavar dinheiro do tráfico de drogas, utilizando imóveis e contas em bancos digitais

Esportes

O futebol continua! Veja os campeonatos que não terão paralisação

Times gaúchos estão envolvidos nos principais torneio do futebol brasil

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter