Santos

Novas obras de drenagem e contenção em morros de Santos começam neste semestre

As seis obras estão inseridas no Programa Santos Mais Bonita

Da Reportagem

Publicado em 04/08/2022 às 18:42

Compartilhe:

As seis obras estão inseridas no Programa Santos Mais Bonita / Divulgação/ PMS

Os morros Cachoeira, Caneleira, José Menino, Marapé e Monte Serrat, em Santos, serão contemplados com obras de drenagem e contenção de encostas no valor total que ultrapassa R$ 27 milhões. As intervenções, fundamentais para garantir a segurança da população, devem começar neste semestre. 

Os serviços serão executados nas encostas da Rua das Pedras (Cachoeira), Alameda Pref. José Gomes (Caneleira), Rua 1 (J. Menino), Av. Pref. Dr. Manoel de Carvalho (Marapé), e caminhos da Capoeira e da Pedreira (Monte Serrat).

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

As seis obras estão inseridas no Programa Santos Mais Bonita, que prevê um um investimento de R$ 97.521.226,70 nos morros, em obras de segurança, acessibilidade e zeladoria como contenção e drenagem, pavimentação de ruas, manutenção de escadarias, entre outras melhorias.

As intervenções vão se juntar a outras 35 obras feitas durante 2020 e 2021, após os deslizamentos ocorridos devido às fortes chuvas de março de 2020. Nesses anos foram investidos R$ 42 milhões para beneficiar 30,4 mil pessoas nos morros do Pacheco, Jabaquara, Saboó, São Bento, Vila Progresso, Monte Serrat, Marapé, Nova Cintra, Fontana, Santa Maria e Penha.

TÉCNICAS MODERNAS

As obras de drenagem e contenção previstas vão utilizar a técnica de engenharia do solo grampeado, com escavação, perfuração, instalação dos grampos (barras de aço) e colocação de drenos. Na sequência será aplicado o concreto projetado e em algumas áreas uma geomanta flexível com grama, específica para taludes, que facilita o crescimento da vegetação.

Além disso, serão construídas escadas hidráulicas para ajudar a diminuir a velocidade da descida da água das chuvas, evitando a erosão do solo. O sistema inclui ainda canaletas no meio e no pé da encosta e drenos horizontais profundos para retirar o excesso de água no interior do morro, aliviando a pressão sobre a encosta.

RECURSOS

As seis obras, que somam exatos R$ 27.075.453,68, serão realizadas com recursos dos cofres públicos municipais; do Finisa, que é uma linha de crédito da Caixa Federal para Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento de Municípios, Estados e Distrito Federal; também de convênio com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR).

Os editais de licitação para definir as empresas que executarão os trabalhos foram publicados no Diário Oficial do Município entre os dias 14 e 26 de julho. As obras têm prazo de execução de 6 a 8 meses, a partir da emissão da ordem de serviço.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Veja quais foram os bairros com mais roubos de celular em Praia Grande; confira

Dados foram coletados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo

Cotidiano

Free Flow registra mil motoristas irregulares por dia; sistema atende Litoral de SP

Pesquisa foi feita em uma região que já opera com o novo modelo de pedágio

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter