X

Santos

Mutirão do Aedes vistoria 3.145 imóveis e elimina 90 focos com larvas no Gonzaga, em Santos

Além do Gonzaga, as equipes já percorreram os bairros Ponta da Praia, José Menino, Pompeia, Aparecida, Boqueirão e Embaré

Da Reportagem

Publicado em 16/02/2023 às 10:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Já foram eliminados 882 focos com larvas de mosquito apenas em 2023 / Isabela Carrari/PMS

Oitenta e um agentes da Seção de Controle de Vetores (Secove) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vistoriaram, na manhã desta quarta-feira (15), 3.145 imóveis do bairro Gonzaga, em Santos, eliminando 90 focos com larvas de mosquito. Este é o sétimo mutirão de combate ao Aedes aegypti realizado este ano em Santos e tem como objetivo eliminar o transmissor da dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana.

Bairro famoso por seus shoppings e hotéis, estes dois tipos de estabelecimento não receberam a visita dos agentes nesta quarta-feira. A chefe técnica da Secove, Ana Paula Favoreto, explica que estes locais são considerados imóveis especiais e, por isso, recebem vistoria uma vez por mês, mesmo fora da temporada de verão. 

Uma das equipes se deslocou para uma inspeção mais apurada no Marza, estabelecimento comprado recentemente pela Prefeitura de Santos - o local será transformado em um complexo educacional da rede municipal de Ensino. Mesmo quando era administrada pelos antigos proprietários, a escola já constava na lista de pontos estratégicos da SMS, recebendo visitas constantes dos agentes.

Em um dos prédios da orla, a principal preocupação dos agentes foi com os ralos em uma garagem no primeiro andar. Foram colocados larvicidas, em formato de pastilhas, devido à suspeita de que pudessem ser encontrados ovos e larvas de mosquito na borda dos ralos. Já em outro edifício em frente à praia, a preocupação era no espaço de paisagismo, onde se encontra um lago. Foi verificado, porém, que a beirada do lago não apresentava ovos e o local não continha larvas de mosquito. 

Zelador de um dos locais visitados, Dieson Marcondes elogiou o trabalho das equipes. "É uma ação que ajuda bastante. Estou há dois anos trabalhando nesse prédio e sempre procuro liberar, rapidamente, a entrada dos agentes. O problema aqui é que, dos mais de 100 apartamentos, cerca de 30 são de moradores fixos. O resto é pessoal de temporada".

Os focos com larvas de mosquito foram encontrados em um tonel usado para captar água da chuva, pneus, ralos externos, baldes, vasos com plantas e pratos de vasos com plantas. Uma equipe da Terracom acompanhou os agentes, recolhendo material inservível que poderia estar acumulando água parada.

NOVA VISTORIA

As equipes retornam ao Gonzaga no sábado (18) para visitar imóveis que estavam fechados nesta quarta-feira. Dessa forma, a SMS encerra os mutirões nos bairros da Orla e Zona Intermediária. No dia 23 (Quarta-feira de Cinzas) não ocorrerá o mutirão de combate ao Aedes. O próximo, oitavo do ano, será realizado em 1º de março nos bairros Bom Retiro e Santa Maria, ambos na Zona Noroeste.

BALANÇO

Este ano, além do Gonzaga, as equipes já percorreram os bairros Ponta da Praia, José Menino, Pompeia, Aparecida, Boqueirão e Embaré. Já foram vistoriados 24.999 pontos, entre residências e estabelecimentos comerciais, e eliminados 882 focos com larvas de mosquito. Em 2023, Santos registrou 11 casos de dengue e cinco de chikungunya.

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2094, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 2.200.000,00

Cotidiano

Confira o resultado da Quina no concurso 6444, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 20.500.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter