X
Santos

Instituto Procomum e Coletivo Afrotu recebem Encontro Afrolab, em Santos

Iniciativa, realizada pela Pretahub, reunirá 20 afroempreendedores da região para imersão criativa focada na otimização dos negócios

Divulgação

O Instituto Procomum, em parceria com o Coletivo AfroTu, recebe neste fim de semana uma edição inédita do AFROLAB – Potência Afro, iniciativa que fomenta e promove negócios de pessoas negras e indígenas.

O encontro acontece na sede da instituição (R. Sete de Setembro, 52, Vila Nova), em Santos (SP), de sexta-feira (1/7) a domingo (3/7), reunindo 20 afroempreendedores da região da Baixada Santista, selecionados a partir de convocatória, atuantes em segmentos como moda e acessórios, gastronomia, artesanato, beleza e estética e decoração, entre outros.

O AFROLAB é realizado pela Pretahub, um hub de criatividade, inventividade e tendências pretas, que considera contextos, culturas, e dinâmicas sociais e pessoais para atender as necessidades e especificidades dos participantes. Conta com o apoio do Fundo Baobá, fundo exclusivo para a promoção da equidade racial, e com o patrocínio da JP Morgan.

Desde sua criação, mais de 10 mil replicadores e 2,8 mil empreendimentos liderados por pessoas negras já foram contabilizados.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A partir de uma imersão criativa, os afroempreendedores são apresentados a ferramentas práticas, inspirações, espaços de criação e de produção efetiva para seus negócios. Para esta edição, cada participante poderá ainda realizar consultorias em quatro áreas contempladas pelo chamado ‘bioma de serviços’ da Pretahub: jurídico, comunicação e marketing, contábil/financeiro e atendimento psicológico.

 

Já o Instituto Procomum e o Coletivo Afrotu concluem sua participação no programa participando do Festival Feira Preta, no mês de novembro, em São Paulo.

 

 

LAB Negritudes Durante a realização do AFROLAB, o Instituto Procomum vai compartilhar com os participantes e público presentes parte do trabalho realizado para o projeto Memórias, Narrativas e Tecnologias Negras na Baixada Santista (LAB Negritudes). A iniciativa busca evidenciar o protagonismo nacional – ancestral e contemporâneo – da população negra da Baixada Santista. Um bate-papo com o jornalista e pesquisador do projeto, Marcos Augusto Ferreira, uma oficina com o coletivo Afroketu e a exibição do documentário “Memórias Apagadas da Terra da Liberdade” ocorrem no sábado (2/7).

 

Sobre o Instituto Procomum – Organização sem fins lucrativos criada em 2016 em Santos (SP), que atua nacional e internacionalmente para ativar e participar de redes cujo foco é promover a transformação social e inventar um mundo comum entre diferentes. Site: www.procomum.org | @procomum.

 

Sobre o Coletivo AfroTu – AfroTu (“Afro” - brasileiros, Afrodescendentes + "Tu", uma característica linguística da população santista) é um coletivo de artesãos/ãs, artistas, designers e representatividade. Tem como missão resgatar e valorizar a identidade afro-brasileira, fortalecer ações coletivas, sociais, arte, cultura, sustentabilidade, representatividade e afroempreendedorismo, mantendo a identidade santista e a economia criativa da região | @afrotuu

 

Sobre a Pretahub – Hub de criatividade, inventividade e tendências pretas, resultado de 18 anos de atividades do Instituto Feira Preta no trabalho de mapeamento, capacitação técnica e criativa, aceleradora e incubadora do empreendedorismo negro no Brasil | @pretahub

 

AFROLAB

INSTITUTO PROCOMUM

R. Sete de Setembro, 52 Vila Nova Santos (SP) Sexta-feira (1º de julho), das 13h às 18h;

Sábado (2 de julho), das 8h30 às 18h; Domingo (3 de julho), das 8h às 17h.

.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Bertioga realiza Corujão da Vacinação contra a gripe, Covid-19, poliomielite e multivacinação

O plantão vai das 17 às 20 horas, a partir desta terça-feira (16)

ECONOMIA

Entenda oportunidades da renda fixa com a mudança na curva de juros

Se para quem pretende tomar crédito a notícia da queda soa animadora, a mudança de tendência exige mais cuidado do investidor em renda fixa na escolha da aplicação

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software