SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Guardas desrespeitados por desembargador desabafam: 'Por trás do homem fardado há um ser humano'

Guardas Civis Municipais relatam desrespeito durante força-tarefa na Orla

Comentar
Compartilhar
19 JUL 2020Por Da Reportagem21h06
Cícero Hilário Roza Neto e Roberto Guilhermino da SilvaFoto: REPRODUÇÃO

“Quando cheguei em casa, minha filha de 15 anos perguntou o que eu tinha feito, pois ela já tinha visto o vídeo nas redes sociais. E eu disse que só fiz o meu trabalho, que fui até o cidadão de forma educada e o orientei a colocar a máscara. E ela entendeu que fui um bom exemplo”.

A frase é do guarda civil municipal Cícero Hilário Roza Neto, 36 anos, que, durante força-tarefa realizada sábado (18) na orla da praia, foi desrespeitado por um munícipe durante abordagem no canal 6, pelo não cumprimento do decreto 8.944, de 23 de abril de 2020. A legislação determina o uso obrigatório de máscara facial. A ocorrência se tornou pública após circulação de vídeos nas redes sociais.

Cícero estava acompanhado do também guarda municipal Roberto Guilhermino da Silva, 41, há 18 anos na corporação, que filmou toda a ocorrência pelo celular. “É delicado você ver o seu parceiro passando por esse tipo de constrangimento. Ele teve a calma e a postura adequada e, em momento algum, se deixou levar pela emoção, agiu pela razão. Por trás do homem fardado há um ser humano que batalha e que passa no concurso público”.

 

Os dois servidores da Prefeitura participaram da transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na noite deste domingo (19) pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa. Para Cícero, o momento de maior chateação foi quando o munícipe o chamou de analfabeto. “Perguntou se eu sabia ler, se sabia com quem eu estava se metendo e rasgou a intimação”, desabafou.

O prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa lamentou neste domingo a postura do desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que ofendeu, por várias vezes, um agente da Guarda Civil Metropolitana de Santos (GCM) que lhe abordou por ele não estar utilizando máscara enquanto caminhava pela orla de Santos.