X
Santos

Família de imigrante: Porto de Santos publica 28 mil listas de desembarque para consulta

Para quem busca obter dupla cidadania a pesquisa genealógica é importante para a obtenção de certidão de imigração

As listas abrangem o período de 1888 a 1973 / Foto: Governo do Estado de São Paulo

Brasileiros que têm família de origem estrangeira e que tenha chegado ao País por meio do Porto de Santos agora têm novos arquivos para consulta documental. Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP) acaba de disponibilizar em seu site mais de 28 mil listas de desembarque realizados no Porto de Santos no período de 1888 a 1973. No total agora estão disponíveis cerca de 52,8 mil listas em PDF para consulta e pesquisa genealógica ou para a obtenção de certidão de imigração, sendo este um dos serviços mais requisitados pelo público da instituição.

As listas abrangem o período de 1888 a 1973, mas este novo lote conta com maior quantidade dos períodos de 1928 a 1937 e de 1948 a 1965. A disponibilização desse lote de imagens foi possível com a ampliação de espaço de armazenamento no site do APESP, utilizando recursos do Programa Arquivo Digital.SP.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O trabalho de digitalização das listas e indexação das informações já estava sendo feito nos últimos anos, mas faltava espaço para armazenamento dessas imagens no site do APESP. O Arquivo Digital.SP define parâmetros para a salvaguarda de documentos históricos para o futuro, garantindo a preservação digital dos documentos atuais e dos próximos que ainda serão criados pelo Estado de São Paulo. Em setembro do ano passado, 36 mil imagens dos registros da Hospedaria de Imigrantes também foram inseridas no site da instituição, por meio do Arquivo Digital.SP, que pretende realizar diversas outras ações até o final deste ano.

O que encontrar nos registros de desembarque

As listas de passageiros mencionam os “vapores”, como eram chamados os navios, em referência às embarcações movidas a vapor. Esses navios faziam rotas locais, regionais e internacionais até o porto de Santos, no litoral do estado de São Paulo. Ao desembarcar, todos os passageiros deixavam seus dados pessoais registrados nesses livros.

Este costumava ser o?primeiro registro de maioria dos imigrantes?que chegavam a São Paulo, desde o início do fluxo imigratório após a abolição da escravatura (1888).?Além dos nomes dos passageiros, as listas trazem?informações valiosas para a busca por dupla cidadania ou pesquisa acadêmica e genealógica, como sexo, idade, profissão, procedência e destino do viajante, além de dados hoje considerados sensíveis, como religião e origem étnica.

Entre as centenas de embarcações registradas, os navios que mais desembarcavam são responsáveis por quase metade das listas. Os vapores Anna e Carl Hoepcke encabeçam o ranking com mais de 1.000 viagens cada, normalmente trajetos curtos nacionais, mas que podem revelar deslocamentos locais dos imigrantes. Diversos navios também fizeram mais de 400 desembarques cada, como Itatinga, Aspirante Nascimento, Itaquera, Itaberá, Itapuhy e Argentina. Também estão presentes alguns vapores menos frequentes, porém importantes para a história de algumas colônias de imigrantes, como o Kasato Maru, o Provence, o Highland Brigade e o Salta.

A pesquisa nessa base de dados pode ser feita diretamente no site do Arquivo, filtrando pelo nome do navio, pela data exata de chegada ou pelo ano de desembarque. 

O Arquivo Público do Estado de São Paulo mantém?o serviço de emissão de certidões de imigração?para fins de comprovação de nacionalidade de estrangeiros e requisição de dupla cidadania para descendentes desses imigrantes. O processo é todo digital, desde o início da pesquisa no site até o envio da?certidão por e-mail, gerada no programa SP Sem Papel. Mais informações podem ser encontradas no site do acervo.

Guia do Acervo

O conjunto documental de listas de desembarque no porto de Santos pertence ao fundo da Secretaria de Promoção Social (SEPROS), grupo 3G2 – Assistência Social a Migrantes e Imigrantes. Mais informações podem ser obtidas na descrição desse conjunto, no Guia do Acervo.

Além das listas de desembarque neste grupo da SEPROS, o Arquivo possui 12 caminhos de pesquisa?envolvendo o tema migração e imigração em conjuntos documentais de outras secretarias como Justiça, Agricultura e Segurança, que podem ser consultados neste ”mapa da imigração” no acervo online.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Sábado (28) tem Dia D de vacinação contra a covid-19 e gripe em Praia Grande

Sete Usafas estarão abertas das 9 às 16 horas

Oportunidade

Guarujá oferece 36 vagas em curso gratuito de Técnicas de Funilaria e Brilho Automotivo  

Aulas serão realizadas na Carreta Escola Móvel do Senai, que estará estacionada no Caec Professora Márcia Regina dos Santos, em Vicente de Carvalho

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software