X
Cotidiano

Bichos Dançantes tem única apresentação em Santos, dia 21 de maio, no Teatro Municipal

Além do espetáculo, a companhia realizará o Projeto Escola, com atividades gratuitas para os alunos da UME Paulo Gomes Barbosa

Bichos Dançantes tem única apresentação em Santos, dia 21 de maio, no Teatro Municipal / Foto: Divulgação

Com direção, texto, concepção e coreografia de Alex Neoral, o espetáculo Bichos Dançantes, primeira obra infantil da Focus Cia. de Dança (RJ), chega a Santos para única apresentação, por meio do patrocínio da Petrobras através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, no dia 21 de maio, sábado, às 17h, no Teatro Municipal Brás Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias). Os ingressos custam R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada) e podem ser adquiridos no site da Sympla.

Além do espetáculo, a companhia realizará o Projeto Escola, com atividades gratuitas para os alunos da UME Paulo Gomes Barbosa.  

O trabalho, que estreou em setembro de 2021 no Rio de Janeiro, conta com vozes em off de grandes artistas, entre eles Reynaldo Gianechini, Lucinha Lins, Evelyn Castro, Gabriel Leone, José Loreto e Mateus Solano. 

A criação de um espetáculo direcionado ao público infantil era desejo antigo de Alex Neoral, diretor artístico e coreógrafo da Focus Cia de Dança. Assim, por meio da Chamada Petrobras Cultural de Artes Cênicas para Crianças, como mais um desafio cumprido com excelência pela companhia, nasceu Bichos Dançantes, com o intuito de reforçar o comprometimento com a comunicação e um maior acesso de todos à arte.

Este trabalho é um convite ao entretenimento para crianças de todas as idades, de 0 a 100 anos, e uma oportunidade de compartilharem um momento lúdico e de aprendizado através da arte e da dança.

O espetáculo narra a história da jabuti Elisa, que completa 100 anos e, cansada do tradicional "parabéns a você", convida oito bichos para comemorarem com ela essa data tão importante. Não por acaso, esses bichos têm um desejo em comum: todos querem ser felizes. Com alguma experiência que acumulou durante tantos anos, Elisa propõe desafios e uma grande aventura para que eles encontrem, juntos, a felicidade. 

O texto é de autoria do próprio Neoral e virou livro pela editora Cobogó. As vozes dos personagens aparecem em off dubladas por artistas de renome nacional. 

São eles: Lucinha Lins (Elisa, a jabuti aniversariante), Reynaldo Gianecchini (Lauro, o coelho sabichão), José Loreto (Dalton, o cavalo destemido), Mateus Solano (Felício, o macaco astuto), Juliana Alves (Shirley, a bailarina cisne), Fernanda Abreu (Vitória, a água-viva descolada), Gabriel Leone (Paixão, o peixe apaixonado), Evelyn Castro (Janair, a barata carente), Tânia Alves (Suely, a coruja protetora), Bianca Byington (Esperança, a inocente esperança), Vilma Melo (Cordélia, a galinha maternal), Jefferson Schroeder (Alberto, o cão inquieto), Paula Raia (Tuim, o passarinho cantante) e Pedro Lima (Vento, o poderoso vento). 

Essas potentes vozes são interpretadas pelos corpos dos bailarinos da Focus Cia de Dança, que dão vida a esses personagens, formado por Carolina de Sá, Cosme Gregory, José Villaça, Marina Teixeira, Monise Marques, Roberta Bussoni, Vitor Hamamoto e Wesley Tavares.

Alex Neoral conta que tem expectativas muito positivas para esse universo que se abriu na Focus. "Fico lisonjeado por poder estar contribuindo para a formação de meu país, a base: as crianças. Ali posso estar fomentando plateias, e convidando as pessoas a terem mais acesso a arte. Quando o espetáculo vira um livro, além do teatro, também incentivamos a leitura", conta o artista.

As músicas são compostas pela dupla TUIM, Felipe Habib e Paula Raia, com letras e arranjos todos originais, criados especialmente para o projeto. As canções e a trilha incidental complementam a narrativa, que mistura humor, alegria, questionamentos e muita diversão.

Criatividade e beleza visual
Sobre os figurinos e visagismo, Alex Neoral explica: "Buscamos nos figurinos e no visagismo algo que siga a linha das obras da Cia, mesmo entrando nesse universo infantil. Não queria algo óbvio e caricato. A busca foi algo mesmo que direto e identificável, ter uma leitura contemporânea e sofisticada. Conseguimos! Através do olhar da figurinista Ursula Félix e do visagista Daniel Reggio, as crianças e adultos conseguem ler os animais no palco, porém sem ser primário na concepção e sim abusando da criatividade e da beleza visual".

Neoral conta que, ao pensar em criar um espetáculo infantil, queria criar algo que também tocasse os adultos, com mensagens que possam ser apreendidas de formas diferentes em momentos distintos. Ao lançar o livro, teve a ideia de sugerir aos bailarinos que dançassem o texto com o apoio de grandes atores que dariam vozes a esses corpos. "Uni a competência dos bailarinos da Focus com a excelência de 14 atores estelares que compraram a ideia com muito entusiasmo", conclui. 

Compromisso com a Educação
A companhia visitará mais de 10 cidades do país, com a consciência da importância e relevância da educação e da cultura para a formação das crianças. Sendo assim, parte importante do projeto será constituída de oficinas e apresentações em escolas públicas das cidades previstas em sua circulação. O objetivo é proporcionar atividades lúdicas através da dança para crianças, permitindo uma nova leitura do espetáculo. 

Em Santos (SP), a iniciativa contemplará a UME Prefeito Paulo Gomes Barbosa, em ação alinhada com a diretora Rosemar Nizzoli Padilha e a coordenadora pedagógica Rosiclei Alonso Pereira da Silva.

Sobre a companhia
Com 25 obras e 15 espetáculos em seu repertório, a Focus Cia de Dança se consagrou através da crítica especializada e sucesso de público. Apresentou-se em mais de 100 cidades brasileiras e levou sua arte para países como Colômbia, Bolívia, México, Costa Rica, Canadá, Estados Unidos, Portugal, Itália, França, Alemanha e Panamá. 

Em 2021 lançou, além de "Bichos Dançantes", o novo espetáculo "Vinte", uma homenagem a Clarice Lispector e em comemoração aos 21 anos da companhia. Em 2020, durante a pandemia, lançou "Corações em Espera", criação do grupo, que foi exibida ao vivo, através de streaming, pelo YouTube, indicada ao prêmio APCA na categoria criação, ficando em cartaz por 17 semanas. Em 2019 ganhou o 1º Prêmio Cesgranrio de Dança, com a coreografia Keta, do espetáculo "Still Reich", e teve seu elenco indicado ao prêmio APCA durante a temporada na capital paulista, ainda neste ano recebeu a indicação de melhor coreografia para "Focus Dança Bach" pelo 2º Prêmio Cesgranrio de Dança e melhor bailarina Marina Teixeira e melhor bailarino José Villaça. Em 2017 se apresentou na última edição do Rock In Rio, ao lado de Fernanda Abreu. Em 2016 recebeu a Comenda da Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura, maior condecoração da cultura brasileira.

Com o espetáculo "As canções que você dançou pra mim", que já ultrapassou a marca de 300 apresentações e esse ano completa 10 anos, recebeu diversas indicações a melhor espetáculo do ano, por sua criatividade e originalidade. Em 2012 foi escolhida, através da seleção pública do Programa Petrobras Cultural, a receber o patrocínio durante três anos para desenvolvimento de suas atividades, dando início a uma parceria de manutenção. Mais de 1 milhão de espectadores já se encantaram com a poesia e a capacidade técnica lapidadas nas coreografias inovadoras de Alex Neoral e nos movimentos precisos de seus bailarinos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Após forçar saída, Marinho reencontra Santos em meio à pressão no Flamengo

Marinho é reserva no Flamengo, e fez apenas dois gols em 23 jogos na temporada

Brasil

Memória: a história do Castelinho da Rua Apa

Imóvel, construído em 1912, ficou famoso após ser palco de uma tragédia familiar

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software