Quadrilha de traficantes tenta subornar PMs e acaba presa

Um dos suspeitos ofereceu R$ 614,00 ao policiais militares.

Comentar
Compartilhar
16 JAN 201321h33

Quatro homens foram presos em flagrante pela Polícia Militar, com diversas porções de maconha, cocaína e crack, além de dinheiro, roupas de marca e munições, à 0 hora de terça-feira (15), na Rua Davide Perez , no Jardim Apura, zona sul da Capital. Durante a prisão, os suspeitos tentaram subornar os policiais, oferecendo dinheiro, drogas e camisetas de grife para não serem detidos.

Policiais da Força Tática do 22º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (22º BPM/M) verificavam denúncia de tráfico de drogas, quando viram quatro homens saírem de uma casa na Travessa Bandeirantes.

Ao perceberam a aproximação da viatura, o quarteto ficou aparentemente assustado – reação que fez com que os policiais militares desconfiassem e decidissem pela abordagem.

Na mochila do vendedor C.O.S., de 23 anos, foram encontrados 100 porções de maconha, 17 pedras de crack, R$ 197 e 18 camisetas com etiquetas, cuja origem não soube explicar.

Questionado, ele disse que foi até o local comprar as drogas para revender, posteriormente, em um baile funk.

Com o desempregado J.S.G., de 19, foram apreendidos 260 pedras de crack, 116 pinos de cocaína, três celulares, três munições calibres .40 e 380. O suspeito contou que há dois dias havia vendido uma pistola .40 para o desempregado A.S.L., de 23.

Nada de ilegal foi encontrado com J.C.V.S., de 19. Porém, ele confessou que exercia a função de transporte dos entorpecentes.

Tentativa de suborno

No bolso da calça de A.S.L. havia R$ 614. O suspeito disse que era responsável pelo tráfico na região. Como já havia sido preso por esse crime, ele ofereceu aos policiais militares o dinheiro encontrado, além de mais drogas que estariam escondidas na casa para não ser preso.

A.S.L. entrou no imóvel e trouxe mais 390 pinos de cocaína, 580 pedras de crack, 180 porções de maconha e dois celulares.

O traficante disse que, além dos entorpecentes e dinheiro encontrados ali, conseguiria mais R$ 15 mil aos PMs se eles o autorizassem a fazer uma ligação.

C.O.S., por sua vez, ofereceu as 18 camisetas de marca e R$ 197 para não ser preso.

Os policiais militares prenderam o quarteto em flagrante e o levou ao 98º Distrito Policial (Jardim Mirian). As drogas, dinheiro e objetos apreendidos foram encaminhados à perícia do Instituto de Criminalística (IC).

Os suspeitos foram indiciados por tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção ativa. Eles permanecem presos, à disposição da Justiça.