Polícia identifica garota que assaltou doméstica em apartamento de luxo na Ponta da Praia

Investigadores do 3° DP de Santos descobriram que a jovem, da capital paulista, é integrante de uma quadrilha especializada que atua no Estado

Comentar
Compartilhar
24 JUN 2021Por Gilmar Alves Jr.15h30
A garota e o comparsa foram captados por câmeras de monitoramento quando agiram na Ponta da Praia nesta segunda-feira (21)A garota e o comparsa foram captados por câmeras de monitoramento quando agiram na Ponta da Praia nesta segunda-feira (21)Foto: Reprodução

Em menos de 24 horas, policiais do 3° DP de Santos identificaram a adolescente de 15 anos que com uma faca rendeu uma doméstica de 51 anos em um roubo a um apartamento de luxo na Ponta da Praia, em Santos na tarde de segunda-feira (21). A jovem, com descendência oriental, já é bastante conhecida nos meios policiais do Estado de São Paulo por ser integrante de uma quadrilha especializada em furtos a apartamentos de luxo.

Em um outro delito a apartamento de luxo no Embaré, a jovem é apontada como autora de um furto de mais de R$ 300 mil com um comparsa.

O trabalho de identificação da adolescente e diligências posteriores fez parte da operação regional do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6), cujos resultados foram divulgados na tarde desta quinta-feira (24) em entrevista coletiva no Palácio da Polícia (leia mais adiante)

Sempre bem trajada, ela se passa por moradora para entrar em condomínios de luxo. O comparsa que agiu com ela no Terrazas Residence, na Avenida Senador Senador Lacerda Vergueiro, 71, na Ponta da Praia, e no prédio no Embaré ainda não foi identificado. Ele também é jovem, branco, tem estatura mediana, é magro e possui cabelos lisos.

Com base nas investigações, o distrito já requereu ao Poder Judiciário a apreensão da adolescente, que é moradora da capital paulista.

Um mandado de busca e apreensão foi expedido e no início da manhã de quarta-feira (23) policiais do 3° DP, sob o comando da delegada titular, Edna Pacheco Garcia, e do investigador-chefe, Adriano Jorge de Mattos, foram ao apartamento da adolescente, na Aclimação, sendo recebidos pelo pai dela.

O homem disse que a filha não mora mais no local e não aparece há cerca de um mês em casa. Os investigadores Orlando Rollo, Renato Oliveira e Leonardo Lima apreenderam no imóvel bolsa, iPhone, pares de brincos, correntinhas, pingentes, pulseiras, anel, perfume e relógio com procedência suspeita de furto. A equipe do 3° DP ainda esteve em um outro endereço no Cambuci, mas a adolescente também não foi achada.

Apreensão realizada no apartamento onde a garota morou com o pai, na Aclimação, em São Paulo

Conforme as informações colhidas nas investigações, presume-se que a adolescente more com membros da quadrilha, da região da Baixada do Glicério, na Bela Vista. De acordo com o investigador Orlando Rollo, o pai da jovem diz que perdeu o controle dela e até é favorável que ela seja apreendida.

Rollo afirma que nas diligências em São Paulo obteve informações de que a Polícia Militar inclusive já a abordou diversas vezes.

“Essa modalidade de crime está em franca ascensão em território nacional, sendo uma ramificação de furto qualificado. Geralmente os adeptos desta modalidade criminosa atuam em bairros considerados nobres de diversas cidades diferentes, inclusive outros Estados para dificultar a investigação policial para que não sejam identificados e continuem impunes”, afirma o policial civil.

Reconhecimento

A doméstica de 51 anos que foi rendida e amarrada no apartamento no Terrazas Residence reconheceu formalmente a adolescente como autora do ato infracional, inclusive com quem a ameaçou de morte com uma faca, demonstrando personalidade agressiva para a intimidação.

Os investigadores do 3° DP de Santos também colheram diversas imagens da adolescente em suas redes sociais que auxiliam nos reconhecimentos nos inquéritos.

Furto de R$ 329 mil no Embaré

Em 13 de junho, a dupla teve a entrada liberada no condomínio Green Garden, na Avenida Almirante Cochrane, 175, porque uma funcionária da portaria supôs que pela adolescente ter traços orientais poderia ter parentesco com famílias de origem nipônica que residem no local.

No apartamento de uma mulher a dupla subtraiu R$ 329 mil em cédulas, bolsas de grifes famosas, joias e dois iPhones. A fechadura da porta foi violada para o ingresso da dupla no local e o delito foi filmado.

Condomínio Green Garden, no Canal 5, onde a garota teve a entrada liberada por ser confundida com possíveis parentes de moradores de origem nipônica

A operação

A operação de 24 horas, combateu crimes diversos, entre eles tráfico de drogas e crimes patrimoniais, e deteve 199 pessoas nos 24 municípios da Baixada e do Vale do Ribeira. A ação também integrou a operação nacional Narco Brasil e no balanço há detenções de primeiro de junho a esta quinta-feira (24).

No geral, foram 59 pessoas detidas em flagrante, 113 por mandados criminais e cíveis e 27 são adolescentes, conforme anunciou o delegado Manoel Gatto Neto, diretor do Deinter-6, na entrevista coletiva.

Houve a retirada de circulação de 64 quilos de drogas, além de mais de 5 mil comprimidos de ecstasy. A quantia de R$ 12 mil foi apreendida.

Um homem foi preso em Guarujá na quarta-feira (22) acusado de ser o mentor da tentativa de extorsão mediante sequestro na qual foi morto um comerciante de refrigeração, que foi vítima do crime em abril de 2020, em Cubatão. Em Mongaguá, uma central de estelionato que agia em todo o Brasil foi desativada e oito foram detidos.

Além de Gatto, participaram da coletiva os delegados Flávio Gastaldi, seccional de Praia Grande e que acumula Santos, Renato Mazagão, da 1ª Delegacia da Deic regional, e Carlos Fogolin, seccional de Itanhaém.