X

Polícia

PM acusado de matar MC Primo passa por júri popular nesta terça-feira

O caso aconteceu em abril de 2012 em São Vicente

Da Reportagem

Publicado em 14/05/2024 às 12:43

Atualizado em 14/05/2024 às 13:44

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

MC Primo teria sido abordado por criminosos em uma motocicleta e em um carro branco enquanto chegava em sua casa / Reprodução

Na manhã desta terça-feira (14), o policial militar Anderson de Oliveira Freitas, acusado de matar o funkeiro MC Primo a tiros passa por júri popular. O caso aconteceu em abril de 2012 em São Vicente.


Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

MC Primo teria sido abordado por criminosos em uma motocicleta e em um carro branco enquanto chegava em sua casa no bairro Jóquei Clube, em São Vicente.

Um homem encapuzado teria pedido para que a mulher e os filhos do funkeiro entrassem em casa e, em seguida, disparado 11 vezes contra ele.


Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Segundo o Instituto Médico Legal (IML), o cantor sofreu quatro perfurações no tórax, duas na coxa direita, uma no ombro, três nas costas e uma no punho esquerdo.

Em dezembro do ano passado, o Ministério Público apresentou a denúncia contra o policial, pois, após um exame pericial, foi confirmado que os projeteis que atingiram o funkeiro eram da arma de fogo do acusado.

A prisão preventiva do homem foi decretada. A perícia comprovou que o tiro saiu da pistola Taurus, calibre 40.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

Nacional

Não perca as contas: você sabe quantas vezes o cantor Fábio Jr. se casou?

A lista é bem extensa e pode confundir os fãs

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter