Operação da Polícia Civil detém 459 pessoas em 24h na Baixada e no Vale

A ação combateu crimes diversos e retirou de circulação mais de 83 quilos de entorpecentes e quatro armas de fogo

Comentar
Compartilhar
28 NOV 2019Por Gilmar Alves Jr.18h11
Delegados Manoel Gatto Neto (ao centro), Jorge Cruz (à esq.) e Rubens Barazal (à dir.) apresentaram os resultados da operaçãoFoto: Divulgação/Polícia Civil

Uma operação da Polícia Civil contra crimes diversos deteve 459 pessoas em 24 horas na Baixada Santista e Vale do Ribeira. Segundo o balanço consolidado divulgado na tarde desta quinta-feira (28), os policiais retiraram de circulação mais de 83 quilos de entorpecentes e quatro armas de fogo, além de apreenderem 11 veículos e anotações do crime.

A blitz foi concluída às 11h desta quinta. Ao apresentar os números à tarde, o delegado Manoel Gatto Neto, diretor regional da Polícia Civil, detalhou que, dos 83 quilos de drogas recolhidos, há 42,4 de maconha, 40,1 de cocaína e meio quilo de crack. Ele ainda informou que houve a apreensão de 87 comprimidos de ecstasy e 16,8 litros de lança-perfume.

“Essa droga se chegasse à venda ao varejo arrecadaria para os traficantes mais de R$ 900 mil”, disse o diretor.

Ele afirma que os cadernos de anotações e outras fontes de informação apreendidas servirão de base para as novas operações policiais.

“A operação foi bastante exitosa pelos números que apresentamos, bem como por instruir os nossos inquéritos policiais”, disse Gatto Neto.  

Dos 459 detidos, 201 tinham ordem de prisão decretada, 43 foram autuados em flagrante, 21 são adolescentes e 194 foram autuados por crimes de menor potencial ofensivo, sendo liberados após registros de Termos Circunstanciados (TC´s).

O diretor apresentou os resultados ao lado do delegado Jorge Álvaro Gonçalves Cruz, titular de Cubatão, e do delegado Rubens Eduardo Barazal Teixeira, titular da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Santos e que responde interinamente pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

Estivador

Uma das ações de destaque foi a prisão do estivador Jorge Nogueira da Silva, de 38 anos, que engoliu porções de maconha para tentar evitar sua prisão por tráfico de drogas, mas acabou capturado por policiais da DIG na tarde de quarta-feira (27), no Paquetá, em Santos.

Antes de ser abordado, ele foi filmado e fotografado por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, durante uma campana na Rua dos Estivadores, próximo ao sindicato da categoria.

Os policiais, sob o comando do delegado Rubens Barazal e do investigador Paulo Carvalhal, flagraram o momento em que um motociclista foi buscar entorpecente com o estivador, que escondia a maconha do outro lado da via, próximo a uma árvore. Oito porções da droga foram  recolhidas pela polícia.

Depósito do tráfico

Um outro trabalho de destaque da operação foi a apreensão de quase 15 quilos de drogas, entre maconha, cocaína e crack, além do tóxico lança-perfume, estufa, 34 mil microtubos vazios e outros objetos relacionados ao tráfico em um depósito usado pelos criminosos em um imóvel de fundos, na Vila Ponte Nova, em São Vicente.

Depósito do tráfico, onde havia quase 15 quilos de drogas, foi descoberto na Área Continental de São Vicente (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um grupo de suspeitos que estava próximo ao depósito de drogas, na Rua Itabuna, fugiu ao perceber a aproximação da viatura descaracterizada, ocupada por policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Santos.

Com base em diversos flagrantes e investigação de campo, policiais sob o comando do delegado titular da especializada, Rubens Barazal, e do investigador-chefe, Luiz Fonseca, descobriram o endereço do depósito de entorpecentes e para lá se dirigiram na tarde desta quarta-feira (27).

Pelo corredor que dá acesso ao imóvel, os investigadores notaram um forte odor de drogas e através da fresta da janela do quarto constataram o depósito de drogas. As investigações vão prosseguir objetivando identificar os responsáveis pelo depósito.