Geraldo Alckmin autoriza início da Atividade Delegada em Santos

Implantada pioneiramente na Capital, em 2009, a Atividade Delegada já é desenvolvida em outras 36 cidades

Comentar
Compartilhar
19 MAR 201416h11

A Atividade Delegada reforçará o policiamento das ruas em quatro municípios de São Paulo. O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta quarta-feira (19), no Palácio dos Bandeirantes, o início do projeto em Santos, Lençóis Paulista, Quatá e Iperó.

A parceria possibilita que policiais militares auxiliem em ações nas cidades durante suas horas de folga. Além de aumentar o efetivo nas ruas, o convênio contribui para a redução de indicadores criminais.

“A Atividade Delegada representa um exemplo de parceria e interesse público. Todos saem ganhando”, ressaltou o governador. “Ganha o policial, com um complemento da sua renda; ganha a cidade, com mais policiamento preventivo e ostensivo; e ganha a população, que terá mais policiais na rua. É importantíssimo o envolvimento da prefeitura para que possamos avançar mais [na segurança].”

Em todas as cidades, o objetivo será combater o comércio ambulante irregular. Em Lençóis Paulista, os policiais poderão, ainda, combater danos ao patrimônio público e fiscalizar a perturbação do sossego, entre outras posturas previstas na legislação municipal.

Parceria possibilita que PMs auxiliem em ações durante suas horas de folga (Foto: Rodrigo Paneghine)

“O policial vai trabalhar sob orientação do Comando da PM, fardado, e com todas as garantias que um policial militar tem, pois ele está em exercício”, explicou Grella. “É uma parceria extremamente saudável e positiva para a prevenção e o combate à criminalidade.”

A estimativa é que 40 PMs atuem semanalmente no programa em Santos, oito em Quatá e até quatro, por dia, em Iperó. Na cidade de Lençóis Paulista, o efetivo ainda será definido entre a Polícia Militar e a Prefeitura.

“A ação beneficia todos nós, tanto prefeituras quanto a sociedade”, afirmou a prefeita de Lençóis, Izabel Lorenzetti.

Santos e Quatá firmam o convênio por cinco anos. Em Lençóis Paulista, a parceria é de três anos, podendo ser prorrogada a cinco. Iperó assina por um ano, mas também poderá ampliá-la para cinco.

Implantada pioneiramente na Capital, em 2009, a Atividade Delegada já é desenvolvida em outras 36 cidades – quatro delas na Grande São Paulo.

Projeto

As prefeituras interessadas em ter a parceria com a SSP devem procurar o Comando da Polícia Militar da região com um projeto específico que atenda as necessidades do município. O projeto deve ser encaminhado ao Comando Geral da Polícia Militar e à Secretaria da Segurança Pública para que, depois de analisado, possa ser aprovado pelo secretário da Segurança.