X
Polícia

Família recebe corpo errado para velório em Sorocaba-SP

O caso, revelado pelo jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, será agora investigado pela Corregedoria da Polícia Civil, que responde pela gestão do IML

A família de Alex Souza Brasil, de 19 anos, que morreu afogado quando se banhava na represa do Iporanga, domingo (11), em Sorocaba (SP), teve uma surpresa quando recebeu o corpo para o velório. No lugar do ente querido, estava no caixão o corpo de Henrique Reis Lima, de 21 anos, que também se afogou no mesmo local.

A empresa funerária constatou que tinha ocorrido uma troca de corpos no Instituto Médico Legal (IML) da cidade. O corpo de Alex estava sendo preparado em outra funerária para ser velado pela família de Henrique. Os dois velórios sofreram atraso em razão da troca de cadáveres.

O caso, revelado pelo jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, será agora investigado pela Corregedoria da Polícia Civil, que responde pela gestão do IML. As famílias não querem falar sobre o assunto. Ao jornal, uma prima do morto, a estudante Fernanda Bonfim Brasil, disse que houve um clima de revolta quando o caixão chegou e foi aberto, por volta da meia-noite, e dentro dele havia o corpo de outra pessoa. "Eu mesma, quando não vi meu primo no caixão, fiquei em choque. Até cheguei a pensar que ele não tinha morrido."

Os dois corpos tiveram de ser levados de volta ao IML para a confirmação das identificações e a destroca.

O diretor do instituto, Ivan Dieb Miziara, pediu que a corregedoria apure se a equipe de perícia que estava de plantão teria desrespeitado normas de identificação dos corpos. Os dois jovens eram amigos e tinham ido à represa com outros colegas para se refrescar do forte calor. Alex começou a se afogar e Henrique tentou salvá-lo. Os dois acabaram morrendo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Lula elogia Dilma, mas diz que, aparentemente, aliada 'não gostava de conversar'

Ao comentar que política não se aprende da Universidade, Lula declarou que, apesar da competência técnica da sua sucessora, ela parecia não estar aberta ao diálogo, e justificou afirmando que a experiência da Dilma "foi muito sofrida"

Futebol

Recuperado da covid-19, Carille comanda treino, mas não irá a campo neste sábado

Carille só poderá comandar o Santos no clássico contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, às 21h35, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela terceira rodada do Estadual

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software