POLÍCIA

Empresário investigado por estelionato é preso por uso de documento falso em Santos

O boletim de ocorrência informava que a vítima (homem de 38 anos) efetuou a compra de 60 toneladas de açúcar direto com o indivíduo e este, de maneira fraudulenta não efetivou a entrega a mercadoria

Da Reportagem

Publicado em 09/08/2022 às 18:25

Atualizado em 09/08/2022 às 18:28

Compartilhe:

Questionado sobre a veracidade da informação apresentada, o homem confessou ter forjado o documento que apresentou aos investigadores / Divulgação/ Polícia Civil

Na tarde desta terça-feira (9), policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais da DEIC de Santos prenderam em flagrante um homem de 27 anos, pelo crime de uso de documento falso.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O indivíduo, responsável por uma empresa de importação e exportação localizada na Rua General Câmara, no Centro de Santos, foi notificado a comparecer na Delegacia de Polícia Especializada para prestar esclarecimentos sobre um crime de estelionato ocorrido no dia 29 de junho e registrado no último dia 3.

O boletim de ocorrência informava que a vítima (homem de 38 anos) efetuou a compra de 60 toneladas de açúcar direto com o indivíduo e este, de maneira fraudulenta não efetivou a entrega a mercadoria.

Em conversa com os policiais, na presença de seu advogado, o empresário apresentou um documento que constava o valor de R$ 222.172,70, alegando ser a comprovação da devolução, via PIX, da quantia paga pela vítima.

Para confirmar a transação financeira, os policiais entraram em contato com a vítima e imediatamente receberam os extratos bancários demonstrando que o documento apresentado não era verdadeiro.

Questionado sobre a veracidade da informação apresentada, o homem confessou ter forjado o documento que apresentou aos investigadores, alegando não ter mais o dinheiro para devolver à vítima.

Ele foi preso em flagrante por uso de documento falso e teve o aparelho celular apreendido, visando à continuidade das investigações, tanto do crime da falsificação de documento particular quanto do estelionato.
 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Premiações da Mega-Sena saem para Mongaguá e Praia Grande; veja quanto e lotéricas

Sorteio foi realizado pela Caixa Econômica Federal na noite do último sábado (20)

Cotidiano

Com salários de até R$ 32 mil e vagas no Litoral, concursos públicos abrem inscrições

Os principais concursos públicos e processos seletivos abriram vagas de emprego que abrangem todos os níveis de escolaridade

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter