Casa onde aconteceu massacre em Itanhaém amanhece pichada

Latrocínio fez duas vítimas fatais e outras duas seguem internadas; três eram da mesma família - a mãe e duas filhas adolescentes

Comentar
Compartilhar
27 SET 2021Por Da Reportagem09h26
Casa, localizada no bairro Suarão, foi amanheceu pichada neste domingo (26)Casa, localizada no bairro Suarão, foi amanheceu pichada neste domingo (26)Foto: Arquivo Pessoal

A casa da família onde aconteceu um massacre, em Itanhaém, amanheceu pichada neste domingo (26) com mensagens como "A justiça divina não falhará". O latrocínio que chocou a Cidade vitimou fatalmente uma adolescente de 17 anos e o pedreiro que prestava serviços no imóvel. Outra adolescente de 12 anos e a mãe das meninas tambem foram baleadas e seguem internadas.

As pichações feitas na casa tinham dizeres desejando força à família, justiça e paz. Além das mensagens de apoio, também foram deixadas flores com um laço e uma carta no portão principal da residência.

O crime ocorreu no início da noite de sexta-feira (24), no bairro Suarão. Os suspeitos roubaram o carro da família, diversos pertences do imóvel e atiraram nas vítimas. Segundo a Polícia Militar, todos os tiros foram na região da cabeça. Três das vítimas são da mesma família, sendo a mãe, de 41 anos, e suas duas filhas adolescentes, de 17 e 12. A quarta vítima foi um pedreiro, identificado como Geosaldo Cesário Monteiro, de 44 anos, que morreu no local. Já a adolescente de 17 anos, identificada como Isabelle Amaral Costa, também morreu no hospital, na madrugada deste sábado (25).

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp: https://bit.ly/diariodolitoral
Mantenha-se bem informado.

Suspeitos presos

Duas mulheres, de 20 e 26 anos, dois homens, de 22 e 27, e um adolescente de 16 anos, foram detidos pela Polícia Militar suspeitos de envolvimento no latrocínio. Dois deles foram encontrados em uma pousada no bairro Ivoty: o adolescente e o homem de 22 anos, que confessou ser o autor dos disparos. A arma usada no crime e a cahve do carro roubado também foram apreendidos com eles. Foi a própria dupla que indicou a localização do automóvel, endereço onde estava o restante do grupo, que confessou ter auxiliado na fuga.