Acusado de cravar faca em homem tem distúrbio mental aparente e diz que agiu por 'justiça'

A vítima, de 57 anos, foi submetida a uma cirurgia para retirada da faca na Santa Casa de Santos

Comentar
Compartilhar
06 JUN 2019Por Gilmar Alves Jr.16h58
O crime ocorreu na manhã desta quinta-feira (6), próximo à Igreja do EmbaréFoto: Reprodução

O acusado de cravar uma faca na nuca de um homem, no Embaré, na manhã desta quinta-feira (6), tem distúrbio mental aparente, segundo a Polícia Civil, e disse que agiu por "justiça".

Autuado em flagrante por tentativa de homicídio no 3º Distrito Policial (Ponta da Praia), o detido foi recolhido para a cadeia anexa ao 5º Distrito Policial (Bom Retiro) e deverá ser submetido a uma audiência de custódia nesta sexta-feira (7).

A vítima, de 57 anos, foi internada na Santa Casa de Santos e submetida a uma cirurgia para retirada da faca, de acordo com o registro da ocorrência. A Santa Casa não divulgou informações sobre o estado de saúde porque a família do paciente não autorizou.

O flagrante

O acusado foi contido por guardas municipais, por volta das 7h, após atacar a vítima próximo à Igreja do Embaré. Enquanto era atendido, o ferido relatou aos guardas que não sabia o motivo da agressão e disse que o autor é seu conhecido e "portador problemas de mentais".

Já o detido disse que sua mãe foi agredida pela vítima 40 anos atrás e que agora fez "justiça". 

Colunas

Contraponto