Teresina

O tradicional passeio de barco que leva ao encontro dos rios Poty e Parnaíba

Comentar
Compartilhar
24 NOV 201411h38

Teresina é a única capital do Nordeste que não possui litoral. A falta de praias, porém, é recompensada por outros atrativos, como o encontro dos rios Poty e Parnaíba, os bons restaurantes de culinária típica e as boas compras no quesito artesanato e vestuário.

O mais tradicional passeio da capital é o que leva ao encontro dos rios. Os barcos partem do Parque Ambiental Encontro dos Rios, no bairro do Poty Velho, que abriga um núcleo de ceramistas. Na volta do tour, conheça os belos trabalhos.

Para comprar arte em madeira - especialidade do artesanato piauiense, principalmente quando a temática é religiosa - circule pela Central de Artesanato, na Praça Pedro II. Oratórios, santos e personagens bíblicos são as peças mais bonitas, assim como as bolsas e os jogos americanos feitos com fibras de madeira de buriti.

Para conhecer a história do estado o lugar certo para começar a visita é o Museu do Piauí, belo sobrado em estilo colonial que já serviu de sede ao Governo da Província e Poder Judiciário, e que hoje abriga valiosas peças históricas.

Rio Poty Ponte Estaiada (Foto: Divulgação)

A Igreja de São Benedito, construção do século 19, é um dos marcos mais conhecido e representativo da cidade, e é difícil não reparar nela, tal sua imponência. O nome da cidade surgiu como homenagem à imperatriz Teresa Cristina, e seu marco zero foi estabelecido há apenas 150 anos por Conselheiro Saraiva, um influente Baiano que decidiu que a cidade de Oeiras era pequena demais para continuar sendo a capital daquelas terras.

Depois siga até o belo Teatro quatro de Setembro (Sua São Pedro), centenário prédio com arquitetura de inspiração portuguesa e detalhes greco-romanos. E à tarde, para refrescar um pouco, vá tomar um sorvete de frutas típicas do nordeste na Praça Pedro II, que nos faz lembrar aquelas praças de antigamente, desde as luminárias de época, até cada um de seus detalhes, cuidadosamente reformados dentro do estilo art-nouveau.

Um passeio pela cidade deve incluir a Avenida Frei Serafim, mais movimentada via da capital, ligando o centro à zona leste da cidade. Antigamente uma nobre área residencial, hoje ela é importante pólo de comércio.

Na hora de degustar a gastronomia local, siga para o outro lado do rio Poty. Nos bairros de Fátima, Jóquei e São Cristóvão estão alguns dos melhores restaurantes da cidade. Para abrir o apetite, prove a tiquira, uma aguardente de mandioca.

Entre os pratos principais fazem sucesso o Capote, à base de galinha d'angola; o Arroz Maria Izabel, com carne-seca picada; a Paçoca (carne-seca desfiada com farinha e socada no pilão) e a Peixada de Piratinga, feita com leite de coco e batata-doce. Para acompanhar, vá de cajuína, um exótico suco de caju gaseificado.