X

Segundo o vereador, essas legislações tratam o atendimento prioritário de forma genérica, ou quando falam do transporte se referem a garantia de assentos e prioridade de embarque nos veículos de transporte coletivo. “Não tem um regulamento do Estado para organizar nas balsas a forma de atendimento das prioridades estabelecidas nas leis federais”.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CAMPANHA

Destinação Criança: doações podem ser feitas até o final do ano

Interessados poderão ter abatimento na declaração de Imposto de Renda

Criança faz campanha para ajudar Fundo Social de Praia Grande

Miguel, de 8 anos, mobilizou parentes e amigos para juntar tampinhas de garrafas pet, que serão utilizadas para comprar cadeiras de rodas

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software