Codesp divulga as projeções de movimentação do Porto de Santos para este ano

A companhia acredita que o complexo santista conseguirá retomar o crescimento verificado em anos anteriores

Comentar
Compartilhar
06 JAN 201511h27

O ano será de desafios para o comércio exterior brasileiro e a Codesp trabalha com três cenários para o Porto de Santos. Um otimista, que projeta uma movimentação de 117,2 milhões de toneladas, outro realista, com 114 milhões t e o pessimista, com 108,5 milhões t. Considerando as tendências de mercado e levando-se em conta as variações cambiais, a companhia fez um ensaio que oscilou entre essas três perspectivas, resultando na projeção de 112,0 milhões t, com tendência de alta.

A Codesp acredita que o complexo santista conseguirá retomar o crescimento verificado em anos anteriores, principalmente, por conta do aumento de 2,9% estimado para os embarques (78,1 milhões t), em relação às projeções para 2014. Para as descargas (34,2 milhões t) é projetada queda de 1,0%. O total estimado para 2015 deverá ficar 1,7% acima do projetado para este ano.

Para os sólidos a granel é estimado um total de 52,6 milhões t (+1,2%), enquanto o movimento dos líquidos a granel deve permanecer no mesmo patamar deste ano (14,9 milhões t). Já a carga geral deve somar 44,8 milhões t (+2,8%). Para 2015, a composição de movimentação física por tipo de carga deve situar-se em 46,8% para sólidos a granel, 39,9% para carga geral e 13,3% para líquidos a granel.

Safra

A expectativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento para a safra 2014/2015 é de novo recorde na produção de grãos, que deverá atingir cerca de 201,6 milhões de t (acréscimo de 4,2% ante a safra 2013/2014), com destaque para o desempenho da soja, com crescimento estimado em 11,2% (95,8 milhões de t). A expectativa para o milho é mais modesta, com queda prevista de 1,5% (78,7 milhões de t).

O balanço do porto em 2014 deve registrar alguns recordes como o crescimento na movimentação de conteinêres e do complexo soja (Foto: Divulgação)

Além disso, o aumento da participação do produto brasileiro no mercado internacional está sujeito à superação dos desafios relatados. Segundo a mais recente projeção divulgada pela USDA (United States Department of Agriculture), as exportações brasileiras de soja em 2015 devem permanecer estáveis em relação a 2014, enquanto as de milho deverão cair 9%. Para o açúcar, as apostas ainda indicam a persistência das dificuldades no setor, com produção comprometida por problemas climáticos, preços baixos e direcionamento da maior parte da produção para o etanol, visando o abastecimento do mercado interno.

2014

O balanço do Porto de Santos em 2014, segundo a Codesp, deve registrar alguns recordes como o crescimento em torno de 8,0% na movimentação de contêineres e do complexo soja, que tem previsão de aumento próximo a 2,6%.O diretor presidente da companhia, Angelino Caputo, destaca que três recordes mensais foram atingidos em fevereiro (7,7 milhões t), março (10,4 milhões t) e junho (9,8 milhões t) e a expectativa é que Santos responda por 25,6% da movimentação da Balança Comercial Brasileira.

Caputo ressalta que os terminais de contêineres do Porto de Santos apresentaram desempenho superior ao dos principais complexos portuários do mundo como Roterdã, na Holanda, e Hamburgo, na Alemanha, ao atingirem a média por hora de 104 movimentos. O Tecon Santos chegou a bater, no início de setembro, o recorde histórico da América do Sul, com uma performance de 1.694 contêineres em 8,74 horas de operação, alcançando a média de 193,92 movimentos por hora.