X

Edital

USP seleciona pesquisadores para projeto sobre mulheres indígenas

A pessoa selecionada receberá bolsa no valor de R$ 9.047,40 por 12 meses e colaborará para o programa Caminho da Cutia

Da Reportagem

Publicado em 18/02/2024 às 14:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A Cátedra Olavo Setubal conta com três mulheres indígenas como titulares em 2024 / IEA / USP

A Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência lançou edital para seleção de pesquisador de pós-doutorado nas áreas de antropologia, psicologia, pedagogia, saúde pública, artes, literatura, estudos culturais, direitos humanos ou áreas afins.

As pessoas interessadas podem se candidatar até as 18h de 21 de fevereiro, por meio do preenchimento de formulário. Para se inscrever, também é necessário o envio de documentos, incluindo pré-projeto de pesquisa e carta de motivação.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A pessoa selecionada receberá bolsa no valor de R$ 9.047,40 por 12 meses e colaborará para o programa Caminho da Cutia: territórios e saberes das mulheres indígenas, liderado pelas titulares da Cátedra em 2024, as indígenas Arissana Pataxó, Francy Baniwa e Sandra Benites, no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP.

Será necessário comprovar desempenho acadêmico e produção científica relacionados à temática indígena e experiência em trabalho de campo, realização de entrevistas, levantamento de conteúdos, e em pesquisas com povos indígenas. São diferenciais a habilidade na operação de equipamentos de áudio e vídeo e de aplicativos para o desenvolvimento da pesquisa e sua comunicação. Veja todos os requisitos no edital.

No dia 1º de março será divulgada a lista de seleção e chamada para entrevista nos dias 4 e 5 com a coordenação da Cátedra e das catedráticas. A divulgação do resultado final do processo seletivo acontecerá no dia 7 de março, no site do IEA.

ATIVIDADES.
Pesquisador bolsista participará do planejamento das ações relacionadas ao programa da trinca, do desenvolvimento de pesquisas, organização e realização de encontros e ciclos de palestras, eventual execução de curso que poderá ser oferecido no segundo semestre, bem como da elaboração dos produtos da titularidade. É necessário ter disponibilidade para viagens para trabalho de campo.

Durante as atividades, o pós-doutorando irá interagir constantemente com a coordenação da Cátedra e o corpo funcional do IEA, tanto em reuniões quanto na organização e produção das atividades administrativas, culturais e acadêmicas.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SAÍDA CONTURBADA

Neymar foi dispensado pessoalmente por técnico do PSG, afirma jornal

Treinador trabalhou com Neymar durante três anos, quando comandou o Barcelona; em julho de 2023 se encontraram no PSG

JACAREÍ

Com mais de R$ 1 milhão, motorista é detido na Dutra, em SP

Para a polícia, homem afirmou que o dinheiro era da venda de veículos; ele foi levado à PF

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter