Educação

Areia Branca, em Santos, terá hospital pediátrico e escola infantil

Novo complexo na Zona Noroeste também terá áreas voltadas à prática esportiva; pedra fundamental foi lançada nesta sexta (14)

Da Reportagem

Publicado em 15/06/2024 às 14:20

Atualizado em 15/06/2024 às 14:30

Comentar:

Compartilhe:

Hospital pediátrico terá seis pavimentos mais o térreo, além de áreas técnicas e de acesso / Divulgação/PMS

Um hospital pediátrico com 30 leitos, uma unidade de ensino infantil e instalações esportivas. Será o Complexo da Areia Branca, que teve lançada a pedra fundamental na manhã desta sexta-feira (14). O equipamento será erguido na esquina da Rua César Augusto de Castro Rios com a Rua Afonso Schimidt, na Areia Branca, Zona Noroeste. As obras têm previsão de início imediato, com prazo de entrega em até 18 meses.

O empreendimento é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Santos e empresas do setor portuário, viabilizado por meio de permutas de áreas industriais na região da Alemoa. Através de um modelo inovador de permuta de terrenos para financiar a construção, o terreno na Via A, atualmente inutilizado e localizado na Alemoa, será cedido pela Prefeitura de Santos às empresas Ultracargo Logística S.A., Granel Química Ltda., e Vopak Brasil S.A., que, em troca, construirão o hospital e a escola. O investimento está calculado em R$ 85 milhões.

O prefeito Rogério Santos destaca a importância do Complexo da Areia Branca principalmente pela questão dos leitos infantis. "E a escola de educação infantil é algo tão necessário. Trabalharmos as crianças, o futuro da nossa cidade e o futuro do nosso país".

HOSPITAL PEDIÁTRICO

O hospital pediátrico terá seis pavimentos mais o térreo, além de áreas técnicas e de acesso. As instalações vão incluir pronto-socorro e emergência, centro cirúrgico com duas salas, farmácia e laboratório de exames, lactário e copa, área administrativa e auditório. "Teremos dez leitos de UTI e 20 leitos de enfermaria", explica o secretário municipal de Saúde, Denis Valejo. "Este projeto é importante porque há uma carência muito grande de leitos pediátricos em toda a Baixada Santista. E, como temos poucos leitos, isso reflete nas internações nas UPAs, que não têm essa função", completou o secretário municipal de Saúde.

Em virtude da proximidade com o Sambódromo, o projeto do hospital prevê a instalação de vidros duplos com isolamento acústico.

O prefeito também comentou sobre a escolha do bairro para erguer o complexo. "Me perguntavam por que na Areia Branca? Por que na Zona Noroeste? A ideia é valorizar esta região, que é a que mais cresce em nossa Cidade. Eu queria que esse hospital fosse na Zona Noroeste para que todos fossem atendidos em um hospital pediátrico de qualidade".

ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL

A unidade de educação infantil terá 14 salas de aula (para berçário, maternal, jardim e pré), distribuídas em um prédio com térreo e mais um pavimento. O equipamento contará com brinquedoteca, refeitório, secretaria e área administrativa, sala de professores, pátio coberto, quadra esportiva coberta e campinho de futebol.

Presidente da Ultracargo, Décio de Sampaio Amaral lembra que muito se fala no conceito ESG (abordagem ambiental, social e de governança) no mundo corporativo. "E ESG é isso. Estamos viabilizando a construção de uma escola e de um hospital. Com Educação e Saúde, as crianças podem se desenvolver para serem cidadãos plenos e autônomos. E com relação ao meio ambiente, parte da permuta vai viabilizar um desvio ferroviário que vai permitir tirar 75 mil caminhões das estradas anualmente, resultando na redução da emissão de CO2".

O presidente da Vopak Brasil, Ignacio Gonzalez, falou o quanto é importante para a empresa participar de um trabalho social. "Enxergamos a sustentabilidade quando temos que cumprir nossas necessidades de hoje e também pensando nas futuras gerações. O importante é sermos uma empresa inclusiva: incluímos a comunidade, as pessoas que trabalham, as mulheres, os homens e as pessoas com deficiência. Sendo inclusivos, ganhamos muito como empresa".

Já o presidente da Granel Química, Edson Souki, citou que o complexo terá objetivo social. "Será um projeto onde todos ganham, principalmente a sociedade, que receberá um hospital pediátrico e uma escola infantil. Vamos trazer recursos para tratar a base do nosso país. E este é um projeto importante para Santos, para o Estado de São Paulo e para o País porque, a partir da permuta da área, vamos conectar Santos com o restante do Brasil".

A secretária municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Larissa Cordeiro, afirmou que o projeto de construção do complexo vinha sendo pensado há três anos "tendo como pilares temas importantes como a Saúde e a Educação".

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Litoral de SP recebe local para consultas médicas a preços acessíveis; veja o local

Unidade oferecerá uma gama de especialidades, incluindo clínica geral

Cotidiano

Confira o resultado da Lotofácil no concurso 3153, nesta sexta (12)

O prêmio é de R$ 1.700.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter