X
Mongaguá

Técnico de Mongaguá ganhará prêmio em concurso nacional de panificação

Caio Cezar, especialista em panificação e confeitaria, irá receber o prêmio nacional “Padeiro Revelação 2021”, nesta quarta-feira (10)

Em Mongaguá, Caio Cezar também trabalha por conta própria / Nair Bueno/ DL

O técnico e professor em panificação e confeitaria, Caio Cezar Cunha dos Santos, de 33 anos, de Mongaguá, foi indicado para receber o prêmio “Padeiro Revelação 2021”, de forma online, no próximo dia 10, em nível nacional. Ele já havia conquistado o 1º lugar na 3ª edição do concurso “Sagrado Pão”, realizado em nível estadual, no município de Santo André, em junho deste ano. 

“Esse prêmio é importante pra mim e para a cidade de Mongaguá. Estou colhendo os frutos do meu trabalho realizado na região da Baixada Santista. É muito gratificante poder representar a nossa classe no concurso”, destaca.  

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Caio Cezar recebeu o aviso, no início do mês, que havia sido indicado para o concurso “Padeiro Revelação 2021”, em nível nacional, realizado pela revista Panificação Brasileira, uma das mais conceituadas no País, no segmento de panificação. 

O especialista, que trabalha em uma distribuidora de panificação e confeitaria, no município de Campo Limpo Paulista, realiza cursos de capacitação a funcionários do ramo, em diversas cidades da Baixada Santista, do litoral sul e norte e no Vale do Ribeira. Além de dar aulas em uma escola de panificação e confeitaria em Praia Grande.

Nascido em Mongaguá, Caio Cezar já atua nessa área há 15 anos. Ele iniciou a profissão como ajudante de confeitaria, em um comércio da Cidade. Com o tempo, o técnico foi se capacitando por meio de vários cursos na área de panificação e confeitaria. 

Um dos concursos que participou foi o Mundial do Pão, em 2017, onde se classificou em 4º lugar na seletiva nacional. Também em 2017, Caio participou de um curso na área de panificação, na Argentina.

Em Mongaguá, ele trabalha ainda por conta própria, em sua residência, aos finais de semana, com as encomendas de pães, roscas confeitadas, bolos, panetones e salgados. “Trabalho com bolos e pães à base de fermentação natural por serem bem mais saudáveis”.     

Segundo Caio Cezar, no período de outubro até o final do ano, as preferências do público são por panetones de frutas e de gotas de chocolates. “O público é bem exigente e procura por produtos diferentes e, assim, vamos criando novas receitas”, frisa. 

Planos       

Caio Cezar revela que um dos seus sonhos é o de montar sua própria escola de panificação e confeitaria em Mongaguá. “Acredito que até o início do próximo ano, o local já esteja bem estruturado e pronto para receber os alunos interessados”, salienta. 

O objetivo, segundo ele, é ajudar a formar novos profissionais para o mercado de trabalho. “Para quem mora no litoral sul até Praia Grande não há cursos profissionalizantes nessa área, e o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Além disso, devido à pandemia, muitas pessoas perderam o emprego e há campo de trabalho nesta área”.

Caio Cezar lembra ainda que, neste período, as padarias tiveram que fechar durante o lockdown e perderam muitos profissionais. 

Mas ele acredita que o setor está se recuperando e, neste final de ano, deve alavancar 30% a mais nas vendas em comparação ao mesmo período do ano passado. “As pessoas devem buscar se capacitar para estarem aptas às funções do mercado de trabalho”, completa.

Divulgação            

Caio Cezar divulga o seu trabalho por meio das redes sociais no Facebook (caiocezar.santos) e no Instagram, como @caiocezar.santos. Interessados também podem fazer encomendas pelo WhatsApp 11 98572.2425.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Polícia Civil desmonta laboratório de drogas em São Vicente

Durante ação em combate ao tráfico, equipe apreendeu grande quantidade de crack, cocaína, lança-perfume e maconha 

Santos

Condomínio é multado em mais de R$ 4 mil após zelador despejar tinta e atingir canal de Santos

Funcionário foi identificado pelas câmeras do CCO ao descartar a substância na rede pluvial na Praça Washington, no José Menino

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software