Mongaguá faz cerimônia para receber policiais que vão atuar na Operação Verão

No total, serão 127 policiais reforçando a segurança da cidade, contando também com veículos da ROTA e BAEP

Comentar
Compartilhar
23 DEZ 2019Por Da Reportagem19h54
Em Mongaguá, o foco vai ser a Plataforma de Pesca, que vai contar com uma base fixa montada para todo verãoFoto: Dyego Gonçalves / Prefeitura Municipal de Mongaguá

A Prefeitura de Mongaguá realizou nesta segunda-feira (23) uma cerimônia para dar a largada nas ações da Operação Verão, que vai acontecer entre os meses de dezembro e fevereiro, em toda a Baixada Santista. Em Mongaguá, o foco vai ser a Plataforma de Pesca, que vai contar com uma base fixa montada para todo verão. No total, serão 127 policiais reforçando a segurança da cidade, contando também com veículos da ROTA e BAEP.

O anúncio do reforço da segurança nas cidades da Baixada Santista foi feito durante a primeira quinzena de outubro pelo Governador João Doria (PSDB) enquanto estava acompanhado do Secretário de Segurança Público, o General João Camilo Pires de Campos.

Dentre os anúncios, destacou-se o reforço policial nos municípios de Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Iguape, Cananéia, Peruíbe, Ilha Comprida, Itanhaém, Mongaguá, Cubatão, Bertioga, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba.

A Polícia Militar enviou 2.070 profissionais para reforçar o policiamento nas cidades da Baixada Santista e 612 para o litoral norte, além de outros 100 para incrementar o policiamento rodoviário. A primeira fase da ação se estenderá até o dia 2 de fevereiro. A partir do dia 3 até o término da Operação Verão + Seguro, as regiões contarão com reforço de 900 policiais militares. O efetivo do policiamento rodoviário no Sistema Anchieta-Imigrantes e rodovias litorâneas também será maior.

Além disso, serão oferecidas 6.644 vagas mensais para policiais militares e 5.513 vagas para policiais civis atuarem em jornadas extraordinárias (Dejec e Dejem) com direito a uma remuneração adicional.

A PM também terá 246 viaturas a mais, e os plantões dos institutos de Criminalística e Médico Legal terão suas escalas reorganizadas. As regiões da Baixada Santista e do litoral norte contam com 106 leitores automáticos de placas interligados ao sistema Detecta