Itanhaém

'Tenho fé que novos e grandes investidores virão para Itanhaém', afirma Tiago Cervantes

Em entrevista ao Diário, o prefeito falou sobre os novos projetos e a perspectiva de desenvolvimento da Cidade que completa 490 anos

Nayara Martins

Publicado em 22/04/2022 às 07:00

Atualizado em 22/04/2022 às 11:39

Compartilhe:

Cervantes anunciou ainda alguns avanços que estão sendo realizados nas áreas de obras, saúde, educação, segurança e turismo / Nair Bueno/DL

A afirmação é do prefeito de Itanhaém Tiago Cervantes (PSDB), de 44 anos, que em entrevista ao Diário do Litoral, fala sobre os novos projetos e a perspectiva de desenvolvimento da Cidade que completa 490 anos, nesta sexta-feira (22). 

Cervantes anuncia ainda alguns avanços que estão sendo realizados nas áreas de obras, saúde, educação, segurança e turismo. Uma das obras, a ser entregue na programação de aniversário, é a do Centro Comunitário e a praça no Jardim Umuarama, inaugurados neste sábado (23), no bairro. Na Saúde, a USF do bairro Guapurá está prevista para ser concluída até o final deste ano.

Diário do Litoral - No aniversário da Cidade, quais as obras de drenagem nos bairros em andamento?
Tiago Cervantes –
Temos trabalhado de forma incessante pra que possamos resolver os problemas da Cidade. Enfrentamos diversos problemas históricos em um ano e quatro meses de governo. As obras de drenagem estão sendo feitas, em alguns pontos de alagamentos que interferem no dia a dia da população.
Um deles são as obras de drenagem na Curva do Índio, na avenida Gentil Perez, no sentido do bairro Jardim Coronel, que já trouxe resultados positivos. Hoje, os moradores não enfrentam alagamentos nessa área. Outro local é a obra de drenagem na rua Mário Beni, no bairro Suarão, lado morro, que já está em licitação e vai iniciar em breve.
No Jardim Oásis, na entrada da avenida Emídio de Souza, temos um problema sério de inundação. A obra já está licitada e vamos dar início no mês de maio.
Vamos ter obras na ponte no rio Bicudo, na avenida Harry Forssell, próximo à rodoviária no bairro Belas Artes. Já fizemos a obra na ponte do rio do Poço, na rua dos Fundadores, no mesmo bairro. Outra obra de drenagem será feita na ponte da avenida José Batista Campos, no bairro Cidade Anchieta. Além de outras no trecho final da avenida Cabuçu e a ligação das galerias pluviais entre o Anchieta e Jardim Laranjeiras.   
Uma das mais importantes obras, no valor de quase R$ 11 milhões, será no canal do Guapurá, localizado entre o aeroporto e o bairro. Serão 1.100 metros de canalização que vão captar águas pluviais de vários bairros.    

DL – Quais as obras a serem entregues neste mês?
TC –
Entre as obras mais importantes, vamos entregar o Centro Comunitário do bairro Umuarama e a revitalização da Praça. O objetivo é levar vários serviços sociais, como capacitação e oficinas que vão atender à comunidade do bairro.
Além de dois equipamentos na área da Educação. Um deles é o Centro Multidisciplinar às Crianças com Espectro Autista (TEA), destinado às crianças de 1 a 6 anos. Um espaço importante e que está sendo preparado para recepcionar essas crianças.
E o Centro de Línguas e Literatura, onde os estudantes terão a oportunidade de aprender outras línguas estrangeiras. 

DL - Na área da Saúde, quando será entregue a nova USF no bairro Guapurá?
TC - 
A obra da Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Guapurá, está com a parte de estrutura de paredes e telhados prontas. Falta apenas o acabamento final na parte interna e externa. A previsão é de entregar a unidade até o final deste ano.
Quanto à ala em anexo à UPA para o atendimento infantil, teremos que realizar a desapropriação de um imóvel para ser anexado à UPA. Esse processo já está em andamento. Ainda vamos fazer a impermeabilização no telhado da UPA e a ampliação na recepção da UPA, para oferecer melhor atendimento.
Um dos anseios do município é que o Hospital Regional de Itanhaém ofereça o Pronto Atendimento Referenciado. Estamos em negociação com o Governo do Estado, pois haverá uma licitação da nova gestão do HRI este mês. Na nova proposta da gestão já está incluído esse serviço. E a reativação do antigo prédio para ampliar o número de leitos.    

DL - Na Educação, como estão as melhorias nas escolas municipais?
TC –
Já iniciamos as reformas em algumas escolas, como nos telhados, nas quadras e a ampliação de salas, desde a retomada das aulas. Em parceria com o governo do Estado vamos fazer as reformas em escolas da rede estadual do município. Serão quase 5 milhões de investimentos do governo estadual.
As escolas municipais já estão recebendo os aparelhos de ar condicionado, porém as mais antigas devem passar por mudanças na parte elétrica para fazer a climatização. Todas as unidades vão ter o benefício.
Vamos ter fibra ótica de internet em todas as escolas municipais para agilizar os trabalhos de professores e alunos. No início do ano, distribuímos 1.200 cromebooks aos professores. Contratamos mais 74 docentes aprovados em concurso público.   

DL - Como estão as ações para instalar as câmeras de monitoramento?
TC –
Iniciamos a instalação das 1.068 câmeras nos prédios públicos e nas principais praças públicas e avenidas de maior movimento da Cidade, além de alguns pontos na orla da praia. Fizemos a instalação de câmeras do modelo OCR nos limites do município, com as cidades de Mongaguá e Peruíbe, ligadas diretamente com a Polícia Militar. A previsão é que todas as câmeras estejam instaladas em 30 dias.    
O Centro de Operação e Inteligência (COI) está sendo ampliado e terá mais de 15 aparelhos com a transmissão das imagens 24 horas. O COI será transferido para a sede da Guarda Civil Municipal, no Suarão, e as imagens serão compartilhadas com a PM.
Já convocamos 30 guardas municipais, no ano passado. A previsão é de chamar, até o mês de junho, mais 20 aprovados no concurso público. Hoje, são 89 guardas municipais. Entregamos dez novas viaturas, sendo oito para a GCM e duas à Polícia Militar. Vamos comprar mais 30 novas pistolas e quatro carabinas aos guardas.   

DL - E os trabalhos da revisão das leis de zoneamento?
TC –
Esse trabalho de revisão das leis de zoneamento está sendo feito pela empresa Geo Brasilis, contratada pela prefeitura, com transparência e a participação das associações, entidades representantes de classe, vereadores e a população. A segunda audiência deve ser em maio.  
Temos que ter uma legislação atual para que haja mais interesse dos investidores na Cidade, caso contrário, não vamos evoluir. Nem conseguiremos ter uma arrecadação melhor ou oferecer serviços à população.
O trabalho deve estar finalizado no primeiro semestre. Após as audiências públicas, vamos encaminhar o projeto de lei à Câmara municipal para aprovação.           

DL - Na Habitação, a prefeitura vai entregar novas moradias populares?
TC –
Estamos em negociação com o Governo do Estado para a construção de um conjunto habitacional de 300 a 350 unidades, no bairro Tanise. Já temos a área, mas precisamos fechar os números para saber quais serão os investimentos a serem feitos na região.    
Quanto à regularização fundiária, estamos em fase de entrega de mais 100 novos títulos no Jardim Iemanjá. E no Jardim Oásis todos os moradores vão receber os seus títulos, a previsão é de até 1.700 unidades. Além de outras 1.000 unidades em vários bairros na cidade que estão em fase de regularização. 

DL – Estão previstas ações de incentivo às atividades turísticas?
TC –
Temos conversado com um grupo de empresários ligados à área do Turismo para trabalhar de forma conjunta. Um dos pontos são as melhorias nos pontos turísticos. Até o mês de maio, vamos iniciar a obra de reurbanização na Praia dos Pescadores e na trilha do Morro Sapucaitava, de acesso à praia da Saudade.
E ampliar mais um quilômetro de urbanização na orla da praia, no sentido Jardim Suarão. E ainda a reurbanização no Pocinho de Anchieta, no Cibratel. Os recursos são do Dadetur.
Sobre o Convento Nossa Senhora da Conceição, estivemos em reunião com a Mitra Diocesana de Santos, este mês. O local é o patrimônio histórico mais importante do município. A Mitra deve retomar alguns serviços de manutenção no local em breve. A prefeitura vai correr atrás de recursos para auxiliar nas obras de restauração.              

DL – Qual é a perspectiva de retomar a economia da Cidade?
TC –
Acredito que seja na área da construção civil. Estamos discutindo a atualização das leis de zoneamento e isso dará mais segurança aos investidores. Essa área é o nosso carro chefe hoje para que consigamos retomar a economia. E a questão turística, com a revitalização de pontos importantes visando atrair turistas e gerar empregos.
Tenho fé que, a partir de julho, novos e grandes investidores vão vir para Itanhaém. Serão empreendimentos grandiosos e que vão impactar na parte econômica. Quem quer que seja que esteja aqui no futuro vai colher bons frutos. Além de mudanças no Código de Posturas, pois o município precisa estar organizado e estruturado.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Eleitores idosos dobram e jovens caem 20% em Santos, no litoral de SP

O município também tem o menor percentual de menores de idade no eleitorado em toda a Baixada Santista

Cotidiano

Pior dor do mundo! Entenda mais sobre a Neuralgia do Trigêmeo

A doença provoca dores tão fortes que diversos pacientes pensam em eutanásia

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter