Codivar pede participação nas discussões sobre linha férrea Santos-Cajati

Prefeito de Itanhaém esteve em Brasília reunido com o diretor-geral da ANTT, Sérgio Porto, onde buscou esclarecimentos e mais detalhes do processo

Comentar
Compartilhar
22 AGO 2018Por Da Reportagem17h31
A ANTT sinalizou positivamente ao pleito do Grupo de Trabalho e colocou seus técnicos à disposição para participar das reuniões e prestar as informações necessáriasA ANTT sinalizou positivamente ao pleito do Grupo de Trabalho e colocou seus técnicos à disposição para participar das reuniões e prestar as informações necessáriasFoto: Divulgação

Com a decisão da Rumo Logística em devolver o ramal ferroviário Santos-Cajati à União, prefeitos e gestores públicos de Municípios do Litoral Sul e do Vale do Ribeira formaram um Grupo de Trabalho (GT) para identificar a real vocação deste trecho e apresentar proposta ao Governo Federal. Na última terça-feira (21), o prefeito de Itanhaém, Marco Aurélio Gomes, esteve em Brasília reunido com o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Sérgio Porto, onde buscou esclarecimentos e mais detalhes do processo.

Durante o encontro, o prefeito da Cidade, que também preside o Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do Ribeira e Litoral Sul (Codivar), expressou a necessidade da presença da ANTT nas rodadas de discussões junto às prefeituras e órgãos competentes promovidas pelo GT. “A participação de técnicos da agência é fundamental para balizar a decisão final que será tomada pelos prefeitos”, argumentou.

A ANTT sinalizou positivamente ao pleito do Grupo de Trabalho e colocou seus técnicos à disposição para participar das reuniões e prestar as informações necessárias.

ENCONTRO EM ITANHAÉM

No início do mês, Itanhaém liderou reunião promovida pelo Codivar com autoridades de toda a região, representantes da Rumo Logística e sindicalistas do setor ferroviário para discutir a decisão anunciada pela empresa concessionária e avaliar o potencial turístico e o transporte regional entre as cidades do Litoral Sul e Vale do Ribeira.  O GT elabora um inventário com informações sobre o estado de conservação da ferrovia em cada município. Um novo encontro deverá ser agendado na próxima semana.