X

Itanhaém

Bombeiros suspendem buscas por amigos que desapareceram ao serem atingidos por cabeça d'água

Marli Valadão e José Jackson passavam por uma ponte quando foram surpreendidos pelo aumento repentino do nível da água

Vanessa Pimentel

Publicado em 21/12/2022 às 13:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Corporação informou que no período de buscas foram utilizadas todas as ferramentas e métodos disponíveis / Reprodução

O Corpo de Bombeiros informou na terça-feira (21) que suspendeu por tempo indeterminado as buscas por Marli Valadão, de 32 anos, e José Jackson, de 25, que sumiram no último dia 4 ao serem atingidos por uma cabeça d'água enquanto passavam por uma ponte desativada sob o Rio Itanhaém, litoral Sul de São Paulo. O fenômeno é caracterizado pelo aumento repentino do nível da água e acontece quando chove muito nas partes mais altas dos rios.

A corporação informou em nota que no período de buscas foram utilizadas todas as ferramentas e métodos disponíveis, além de ter empenhado 102 homens e mulheres dos 4° e 6° Grupamento de Bombeiros, Grupamento de Ações em Emergências e Desastres (GAED), canil e Comando de Aviação da Polícia Militar.

O texto explica que as buscas foram realizadas ao longo dos 89,2 Km de extensão do rio Itanhaém, com equipes que se revezaram por 16 dias, incluindo dois cães do canil do Corpo de Bombeiros, drones e aeronaves, usadas tanto para buscas quanto para o transporte das equipes que foram infiltradas e extraídas das áreas de maior dificuldade de acesso.

Os bombeiros afirmaram que manterão contato com gestores do parque e comunidades indígenas residentes da região para, caso necessário, retornarem ao local.

O CASO

Marli e Jackson faziam uma trilha com mais oito amigos na região da Cachoeira da Usina. Em determinado momento, o grupo passava por uma ponte desativada sob o Rio Itanhaém e foi surpreendido por uma cabeça d’água.

Com a força da correnteza, os dois não conseguiram seguir a travessia e foram arrastados. Os outros integrantes escaparam e acionaram os bombeiros. As buscas começaram, mas nenhum vestígio deles foi encontrado em todo o período da procura.

O desaparecimento foi registrado no 25º Distrito Policial (DP), em Parelheiros.

Familiares informaram que Marli dos Anjos é vendedora e mora em São Paulo com a filha de 15 anos. José trabalha em um supermercado e mora na capital há cinco anos. Os dois têm o costume de fazer trilhas, por isso, parentes mantêm a esperança de que eles sejam encontrados com vida.

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Guarujá

PAT de Guarujá oferece 58 vagas neste sábado (25); confira a relação

Atendimento é realizado na Avenida Santos Dumont, 1.586, no Pae Cará, em Vicente de Carvalho

Esportes

Pela Série B, Santos perde para o América-MG por 2 a 1

Próxima partida do Peixe será contra o Botafogo-SP

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter