X
CRIME

Polícia prende suspeito de realizar sessões de tortura contra enteada morta no Guarujá

A mãe da criança (33 anos) já estava presa por homicídio qualificado pela tortura

As investigações também apontaram a participação do padrasto nas agressões praticadas contra a vítima / Arquivo/DL

Na tarde de hoje (19), policiais civis da Delegacia de Polícia Sede de Guarujá prenderam um homem de 32 anos, padrasto da menina (11 anos) morta no dia 24 de agosto, no Morro do Engenho.

A mãe da criança (33 anos) já estava presa por homicídio qualificado pela tortura. Constantemente a autora espancava a vítima, praticando inúmeras sessões de torturas que resultaram na morte da menina.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

As investigações também apontaram a participação do padrasto nas agressões praticadas contra a vítima. As ações eram gravadas, confirmando a participação do ex-namorado da genitora nos crimes. Em depoimento, ele afirmou bater nas mãos da criança com uma colher de ferro.

Em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, os policiais o localizaram em sua residência na Rua Joel Nascimento dos Santos, no Jardim Santo Amaro.

Ele foi encaminhado à Cadeia Pública anexa ao Primeiro Distrito Policial de Guarujá, onde  permanecerá recolhido em cela separada, tendo em vista a repercussão do caso, permanecendo à disposição da Justiça.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Homem procura hospital com projétil de canhão no ânus e médicos acionam equipe antibomba

O objeto tem 17 cm de comprimento e 6 cm de largura

Santos

Santos realiza caminhada de conscientização sobre HIV/Aids neste sábado

Os pedestres, que devem trajar uma peça de roupa ou acessório na cor vermelha, seguirão até a Praça das Bandeiras

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software