Mulheres compartilham experiências na campanha Outubro Rosa em Guarujá

O evento foi organizado pela prefeitura e pela Coordenação de Saúde da Mulher, e contou com a palestras da vice-prefeita e de uma médica ginecologista obstetra

Comentar
Compartilhar
08 OUT 2021Por Da Reportagem12h15
A programação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde de Guarujá e da Coordenação de Saúde da MulherA programação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde de Guarujá e da Coordenação de Saúde da MulherFoto: Divulgação/ Prefeitura de Guarujá/ Helder Lima

Quatro mulheres de Guarujá, que superaram o câncer, compartilharam suas experiências na abertura da Campanha Outubro Rosa nesta última quarta-feira (6), no Instituto da Mulher – Casa Rosa. A programação é realizada pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Coordenação de Saúde da Mulher.

Foi a partir do autoexame que Maria Enilda Venâncio, de 50 anos, percebeu um nódulo na mama esquerda. Buscou atendimento médico, fez exames e recebeu o diagnóstico de câncer. Ela adiou o início do tratamento durante meses por questões pessoais, mas alertou as outras mulheres para que não cometam o mesmo erro. "Não se abandonem, independentemente do que acontecer", aconselhou.

Já Roseane Dias, 47 anos, que também teve o diagnóstico de câncer de mama, ressaltou as mudanças no corpo durante o tratamento. "Você vê o seu cabelo cair, se vê frágil, sem uma parte do seu corpo. Mas tinha em mente que a equipe médica queria me ver bem, melhorando. E a fé também é essencial para acreditar que vai dar certo".

Vera Lúcia dos Santos, 52, não conteve as lágrimas ao relembrar da descoberta do câncer de colo de útero. Na época, chegou a pesar 32 quilos e ia às consultas carregada no colo, pelo filho. Ela não tinha forças para andar.

"Meu esposo me acolheu, a Doutora Adriana me deu muita atenção, além da equipe da Casa Rosa e a UBS de Vicente de Carvalho. Não tenho o que dizer por tudo que já fizeram por mim e fazem até hoje", agradeceu.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Com histórico familiar de câncer de mama, Simone Otília Jorge, de 49 anos, tinha o costume de fazer seus exames anualmente. Foi no autoexame que descobriu um nódulo e, a partir disso, recebeu o diagnóstico.

De acordo com ela, as mulheres não devem ter medo de se cuidar e ir frequentemente ao médico. "Foi difícil, mas eu me cuidei e estou curada. Quem me conhece, sabe que eu passei por essa etapa tranquilamente", ressaltou.

Conscientização

A vice-prefeita e médica ginecologista obstetra, Adriana Machado, palestrou sobre o câncer de mama e a importância dos exames, ressaltando que o foco do Outubro Rosa é abrir os olhos da população. "Quanto mais cedo for o diagnóstico, mais chances de cura. Hoje não temos fila para mamografia e queremos zerar a de ultrassom com os mutirões", disse. 

Todas as quartas-feiras de outubro, as Unidades de Saúde da Família (Usafas) da rede municipal atenderão com horário estendido, das 17 às 21 horas, para a realização de autoexame de mama, coletacitopatológico (preventivo) e encaminhamento para mamografia

Para fechar a abertura da campanha, a dupla Yasmin Duarte e Stefany Soares participou do evento, com música ao vivo.