X
Guarujá

Guarujá sanciona lei para distribuição gratuita de absorventes

Programa de Fornecimento de Absorventes Higiênicos (PFAH) prevê a entrega gratuita do item às mulheres em situação de vulnerabilidade social e estudantes das escolas municipais

Guarujá sanciona lei para distribuição gratuita de absorventes / Divulgação/ Prefeitura de Guarujá

O prefeito de Guarujá, Válter Suman, sancionou a Lei nº 4.952, publicada na edição deste sábado (4) do Diário Oficial do Município, que institui o Programa de Fornecimento de Absorventes Higiênicos (PFAH), nas Unidades de Saúde e Escolas Municipais. A medida tem objetivo de combater a pobreza menstrual, que leva muitas mulheres a se ausentarem do trabalho e da escola por não terem alguns dos itens básicos de higiene para o período menstrual, entre eles o absorvente.

O Projeto de Lei é de autoria do vereador Mário Lúcio da Conceição e visa à distribuição de absorventes às mulheres em situação de vulnerabilidade social, cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), bem como as estudantes das escolas municipais.

O PFAH constitui uma estratégia para promoção da saúde e atenção à higiene e combate a precariedade menstrual, identificada como a falta de acesso ou a falta de recursos que possibilitem a aquisição de produtos de higiene e outros recursos necessários ao período da menstruação feminina.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.   

As despesas com a execução das ações previstas na lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias. Já as condições para inclusão no programa, distribuição e regras serão regulamentadas por meio de decreto. A lei entrará em vigência dentro do prazo 180 dias.

“É um grande marco e um amparo efetivo às mulheres em situação de vulnerabilidade. Quem é mãe de três ou quatro meninas sabe o quanto se gasta no orçamento mensal com absorvente, e quando não tem como comprar é uma semana de atividades e aulas perdidas. Compreender essa realidade é fundamental para construirmos cada dia mais políticas públicas que protejam a dignidade humana”, afirmou assessora de Políticas Públicas para Mulheres.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Caso de mulher detida após xingar Bolsonaro será investigado em inquérito, decide Justiça

A decisão acata pedido do Ministério Público Federal (MPF), que apura suposta abordagem indevida e abusiva dos policiais rodoviários federais e policiais federais

Eleições 2022

Após Moro dizer que Lula 'arregou', PT afirma que não dará holofotes a ex-juiz

Em postagem no Twitter, Moro disse que Lula "arregou" ao pedir para o partido desistir por ter "medo das verdades incômodas que iriam surgir"

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software