X

Guarujá

Guarujá lança novo cronograma de vacinação para Febre Amarela

A partir de segunda-feira (30), salas de vacina da Cidade terão programação especial para quem quiser se imunizar

Da Reportagem

Publicado em 30/01/2023 às 09:15

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Confira o novo esquema de vacinação da cidade / Divulgação/Prefeitura de Guarujá

Começa nesta segunda-feira (30) o novo cronograma de imunização para Febre Amarela nas salas de vacinas de Guarujá (confira abaixo a programação completa). Podem se vacinar com a primeira dose crianças a partir de 9 meses. A segunda dose é aplicada aos 4 anos. Já os maiores de 5 anos que não tenham registro de imunização também podem se proteger contra a doença com uma dose única.

Para a enfermeira e responsável técnica pela imunização no Município, o objetivo é evitar a falta do imunizante. Foram recebidas 2 mil doses de vacina contra a Febre Amarela, sendo que o habitual é trabalhar com 4 mil doses. Um frasco rende 10 doses. “Montamos um esquema para evitar a perda do imunizante. Com esse esquema de imunização, evitamos que as pessoas fiquem sem a vacina até que o abastecimento seja normalizado”, diz a enfermeira.

A profissional lembra que também é necessário tomar a vacina se for viajar para áreas com casos confirmados de febre amarela, por exemplo. “A vacina deve ser administrada no mínimo 10 dias antes do deslocamento para a área de risco. Nesse período de férias, muitas pessoas procuram se proteger contra a doença, principalmente por conta de viagens programadas”, explica.

Certificado Internacional

O município não oferece mais o serviço de confecção do certificado exigido por alguns países para a entrada do viajante em seu território. Para obter o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, o interessado deve acessar o site: www.gov.br/pt-br/servicos com uma antecedência mínima de, pelo menos, 15 dias antes da viagem.

A doença

Pele e mucosas amareladas, febre alta e hemorragias são algumas das complicações que a febre amarela pode causar. O vírus é transmitido pela picada de mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa para pessoa. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação, além do risco de reurbanização do contágio em áreas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti. A prevenção de surtos e óbitos depende de ações preventivas, como a vacinação.

Confira o novo esquema de vacinação na Cidade:

  • Segundas e quartas-feiras: Usafas Boa Esperança, Jardim dos Pássaros, Santa Cruz e Perequê
  • Terças e sextas-feiras: UBS Vila Baiana, UBS Morrinhos, Usafa Las Palmas e UBS Pae Cará
  • Quartas e quintas-feiras: UBS Vila Alice US Santa Rosa, Usafa Sítio Conceiçãozinha e Usafa Vila Zila
  • Quinta e terças-feiras: UBS Pernambuco, Usafa Jardim Conceiçãozinha, Usafa Cidade Atlântica e Usafa Vila Edna
  • Sexta e segundas-feiras: Usafa Jardim Brasil, Usafa Jardim Progresso, Usafa Vila Áurea e Usafa Vila Rã

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Saiba quantas calorias têm os seus lanches favoritos do McDonald´s

Informações foram retiradas do próprio site da rede de fast-food

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter