EDUCAÇÃO

Biblioteca Cidadã de Guarujá ensina crianças a produzirem repelente natural

Em manhã de visita monitorada, o projeto desenvolvido pela Prefeitura alcançou estudantes do Colégio Porta do Céu

Da Reportagem

Publicado em 17/03/2024 às 08:30

Comentar:

Compartilhe:

Colégio Porta do Céu (Jardim São Miguel) teve a oportunidade de conhecer a Biblioteca Martins Fontes / Divulgação

O Projeto Biblioteca Cidadã, da Prefeitura de Guarujá, proporcionou uma manhã de aprendizado na última quarta-feira (13). Desta vez, o Colégio Porta do Céu (Jardim São Miguel) teve a oportunidade de conhecer a Biblioteca Martins Fontes, no Centro, em uma visita monitorada com foco no combate à dengue e curiosidades sobre o acervo literário. A programação reuniu 20 alunos e durou aproximadamente três horas.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

A turma passou, ainda, por outros três espaços enriquecedores: a horta fitoterápica, que reúne mais de 30 espécies de plantas; gibiteca lúdico-pedagógica, com diversas histórias em quadrinhos; e um mini-museu.  As campanhas ‘Papa lacre, tampinha e blister’, onde a população descarta os resíduos a serem revertidos por cadeiras de rodas e outros itens também ganhou destaque.

Mosquitoeira

Já a oficina sobre a dengue ensinou estratégias fáceis e econômicas na luta contra o mosquito Aedes aegypti. Os pequenos aprenderam uma receita de repelente natural e como construir a mosquitoeira, invenção brasileira feita com recicláveis para caçar insetos. Ao final, todos receberam um frasco da solução caseira produzida em parceria com o Fundo Social de Solidariedade de Guarujá (FSS), além de materiais informativos.

 

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


O presidente do projeto e coordenador das bibliotecas públicas da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Pedro Menezes, foi o responsável pelas apresentações junto aos colaboradores do equipamento.

Relíquia do fim da década de 30

O Colégio Porta do Céu presenteou a Biblioteca Martins Fontes com uma relíquia histórica. Trata-se da máquina fotográfica Flexaret, que começou a ser fabricada em 1939 na antiga Checoslováquia e seguiu sendo produzida no decorrer 30 anos. Agora, ela faz parte do mini-museu e pode ser apreciada por novos visitantes.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Santos terá museu de artes plásticas com entrada gratuita; veja

A expectativa é que obras de Nuno Ramos, Jarbas Lopes e Sergio Romagnolo cheguem a cidade

Diário Mais

Artista usa inteligência artificial e emociona ao mostrar como estariam os Mamonas hoje

Grupo musical morreu em trágico acidente aéreo em 2 de março de 1996

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter