Uruguai e Itália medem forças para se manterem vivos no Mundial

A Azurra e a Celeste se enfrentam às 13 horas (de Brasília), na Arena das Dunas, em Natal (RN), e quem vencer segue para as oitavas de final da Copa do Mundo

Comentar
Compartilhar
24 JUN 201412h17

Antes de começar a Copa do Mundo, Uruguai e Itália eram considerados favoritos para avançar no grupo D, mas um dos gigantes vai dar adeus ao Mundial nesta terça-feira. Uruguaios e italianos vão medir força às 13 horas (de Brasília), na Arena das Dunas, em Natal (RN), e quem vencer segue para as oitavas de final da Copa do Mundo.

O empate garante classificação para Azzurra, que para ficar com o primeiro lugar do grupo, precisa que a Costa Rica perca para a Inglaterra, além de tirar uma diferença de três gols de saldo. Já o Uruguai perdeu na estreia para a Costa Rica, mas se recuperou diante da Inglaterra, e agora conta com os gols de Suárez para seguir vivo na briga pelo título.

Para encarar os italianos, o técnico Óscar Tabárez deverá promover mudanças na Celeste. Uma possível alteração em relação ao time que venceu a Inglaterra na última quinta-feira é a volta de Maxi Pereira, que cumpriu suspensão, à lateral-direita. O zagueiro Diego Lugano, que não jogou por causa de uma inflamação no joelhou esquerdo, deve permanecer fora da equipe.

“Para mim, titularidade é uma oportunidade que se dá ao jogador para defendê-la dentro de campo. (Maxi Pereira) é um jogador que está no DNA da seleção e sua presença não depende da expulsão”, afirmou Tabárez, que conta com Suárez para seguir na Copa do Mundo. “É um jogador decisivo que pode resolver a partida a qualquer momento”, comentou.

O empate garante classificação para Azzurra, que para ficar com o primeiro lugar do grupo, precisa que a Costa Rica perca para a Inglaterra (Foto: Facebook/Fifa World Cup)

Na Itália, Cesare Prandelli vem tentando armar uma formação para parar o atacante Suárez. O esquema 3-5-2 com Barzagli, Bonucci e Chiellini, que jogam juntos na Juventus pode ser a aposta do treinador da equipe italiana. Outra novidade para pegar os uruguaios deverá ser entrada de Immobile no comando de ataque, ao lado de Balotelli.

Com as mudanças, que deve perder espaço na equipe é Candreva. O atleta não teria agradado Prandelli no revés contra a Costa Rica, e por isso, se torna favorito para deixar o time. Já o volante De Rossi também deverá ficar de fora da partida decisiva desta terça-feira. O atleta sente dores na panturrilha direita, e dará lugar para Verratti.

O goleiro Buffon, um dos jogadores mais experientes da Itália, sabe bem o que precisa ser feito para a equipe deixar a Arena das Dunas com a vaga garantida nas oitavas de final da Copa do Mundo. Segundo ele, é importante encarar a partida como uma verdadeira decisão e encontrar forças para não permitir aos sul-americanos controlarem o duelo.

“É como uma final. Dos três resultados possíveis, dois são favoráveis a nós. Essa é a décima competição que faço com a Itália e só em uma chegamos à terceira rodada classificados. Precisamos achar força e orgulho dentro de nós. Somos um time equilibrado e que tem amor à camisa. São ingredientes que precisamos ter em campo contra o Uruguai”, declarou.