Transferência de Danilo para o Real Madrid rende quase R$ 7 milhões ao Santos

O departamento jurídico do Peixe enviou um comunicado à imprensa no início da noite desta quarta-feira para detalhar como o clube irá receber a receita

Comentar
Compartilhar
22 ABR 201519h01

Maior campeão europeu, o Real Madrid decidiu tirar o lateral direito Danilo do Porto e pagou 31.500 milhões de euros, em três parcelas, para contratar o brasileiro em definitivo. Desde o início das especulações que aproximavam o jogador da Espanha, o Santos passou a acompanhar tudo atentamente, já que tem direito a receber a uma parte da quantia que for endereçada ao clube português.

Desta forma, o departamento jurídico do Peixe enviou um comunicado à imprensa no início da noite desta quarta-feira para detalhar como o clube irá receber a receita.

Em primeiro lugar, o Santos tem direito a 10% da mais valia da transação em função de uma cláusula contratual feita no momento da venda do atleta para o Porto.

Ao deduzir o valor de aquisição dos direitos desportivos de Danilo e a parte referente a comissão de intermediação, o clube português receberá 17.805 milhões de euros. Com isso, exatos 1.718.500,00 milhões de euros devem ser repassados ao alvinegro praiano. O pagamento será feito em duas parcelas de 859.250 mil euros. A primeira para 31 de julho deste ano e a última para a mesma data, em 2016.

Danilo renderá quase R$ 7 milhões ao Santos (Foto: Divulgação/FCP)

Além disso, em consequência da Cláusula de Solidariedade da Fifa, que prevê percentuais aos times formadores de atletas entre os 12 e 23 anos, o Santos receberá mais 240 mil euros, estes a serem pagos pelo Real Madrid já em julho.

O valor remete a 5% da transferência e foi dividido, proporcionalmente, com o América-MG, clube que revelou Danilo e acabou ficando com a maior parte neste caso.

Ao todo, o Santos receberá 1.958.500,00 milhões de euros, cerca de R$ 6.658.900,00 milhões pela negociação de um jogador que atuou pelo time da Vila Belmiro de 2010 à 2012. A receita é comemorada pela atual diretoria e deve ser usada exclusivamente para saldar ao menos parte da dívida do clube com o atual elenco. Após conseguir empréstimos para quitar os salários atrasados, Modesto Roma Jr ainda não conseguiu cumprir a promessa para sanar a dívida com o grupo de jogadores referente aos direitos de imagem. Robinho, por exemplo, não recebe o acordado desde de que retornou ao Peixe, em agosto do ano passado.