SEDUC

Técnico revela conversa com Alison e admite que volante está apreensivo

Apesar do diagnóstico ainda não ter sido fechado, a chance de uma lesão no LCA (Ligamento Cruzado Anterior) é grande. Caso seja confirmada, o jogador pode ficar até oito meses afastado

Comentar
Compartilhar
16 FEV 201513h32

A lesão no joelho direito sofrida por Alison na última quarta-feira, nos últimos minutos do clássico entre Santos e São Paulo, na Vila Belmiro, caiu como uma bomba no alvinegro praiano. Todos no clube sabem do histórico do volante, que já passou por duas cirurgias no local, e a preocupação com o futuro de um dos jogadores mais promissores revelados pelo Peixe nos últimos anos ficou evidente, principalmente perante a dúvida de como Alison reagiria a mais uma notícia ruim, que pode comprometer sua carreira. Questionado sobre o assunto, Enderson Moreira revelou ter conversado em particular com seu camisa 5.

“Eu tive uma conversa com ele. Claro que um jogador que passa por duas cirurgias no joelho e tem uma possibilidade de ter um problema mais sério está preocupado, sentindo muito. Mas Deus queira que seja algo mais tranquilo. A medicina esportiva está mais avançada. Se for pela terceira vez, tenho certeza que ele vai fazer o processo normal. Isso é coisa que acontece”, comentou o treinador, ainda esperançoso, pois a equipe médica está avaliando o caso e só deve fechar um diagnóstico do que realmente aconteceu no fim da semana.

A cautela se deve porque Alison, mesmo com apenas 21 anos, já passou por duas cirurgias no joelho direito, justamente o que o volante sentiu no clássico. Apesar do diagnóstico ainda não ter sido fechado, a chance de uma lesão no LCA (Ligamento Cruzado Anterior) é grande. E se a hipótese for confirmada, Alison deve ficar até oito meses afastado dos gramados. Isso porque o tempo de recuperação aumenta em dois meses quando uma lesão destas acontece mais de uma vez no mesmo local.

Alison está apreensivo com a lesão e a possibilidade de ficar oito meses fora dos gramados (Foto: Divulgação/SFC)

Para a vaga de Alison, Enderson optou por escalar Leandrinho ao lado de Renato no duelo de sábado, contra o São Bernardo, que acabou com a vitória santista por 1 a 0. No fim da partida, o treinador colocou Lucas Otávio no jogo. Destaque do Bicampeonato do Peixe da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2013 e 2014, Lucas não esconde a empolgação com a oportunidade. “Fiquei pouco tempo em campo, mas foi mesmo especial. Minha ligação com o Santos é muito forte, pois cheguei ao clube aos 11 anos de idade e sempre é uma felicidade disputar uma partida. Estou trabalhando forte no dia a dia e pronto para aproveitar da melhor maneira todas as oportunidades que surgirem”, contou o jovem atleta.

Histórico

A primeira vez que Alison lesionou o joelho direito foi em 10 de setembro de 2011, após 30 segundos de jogo contra o Cruzeiro. Quando já estava na fase final de sua recuperação, o volante voltou a sentir o mesmo joelho operado durante um treinamento no CT Rei Pelé, em 2012, e só conseguiu voltar a jogar futebol na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2013, quando acabou sendo fundamental para o time que acabou conquistando o título.