Substituto de Schumacher, Hamilton evita comparação

O inglês é visto como o piloto ideal para comandar a Mercedez rumo ao pelotão de frente da Fórmula 1.

Comentar
Compartilhar
03 JAN 201321h25

O acerto de Lewis Hamilton com a Mercedes culminou na aposentadoria de Michael Schumacher, antigo dono do posto de piloto principal da escuderia alemã. Ciente da responsabilidade de substituir o heptacampeão, o inglês evita comparações com um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1.

“Fazer melhor que Schumi? Não vejo dessa maneira. Ele é uma lenda, inalcançável”, afirma Hamilton, em entrevista à emissora de televisão italiana Mediaset.

“Cada um de nós tem uma personalidade. Você tem que ser você mesmo e não ligar para o que as pessoas dizem. O importante é ser consistente. Às vezes você se preocupa, outras vezes, não. O que estou buscando agora é estabilidade na minha vida”, garante o inglês.

Em 2012, a Mercedes foi apenas a quinta colocada no mundial de construtores. Nos três anos após o seu retorno como equipe, conquistou apenas uma vitória – com Rosberg, na edição deste ano do GP de Xangai, quando o alemão também conquistou a pole.

“Se olharmos para o futuro, seria muito bom se puder ajudar a Mercedes a competir com as melhores equipes”, exalta Hamilton, visto como o piloto ideal para comandar a escuderia rumo ao pelotão de frente da Fórmula 1. Prova disso é o contrato milionário oferecido pela escuderia alemã ao campeão mundial de 2008: US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 205 milhões) por três anos guiando o seu carro.

Hamilton receberá US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 205 milhões) por três anos de contrato (Foto: Wong Maye/Associated Press/AE)