Amistoso do Milan na Itália é suspenso depois de ofensas racistas

Amistoso com Pro Patria foi suspenso pos causa de manifestações racistas por parte da torcida local.

Comentar
Compartilhar
03 JAN 201316h25

O Milan não conseguiu finalizar seu primeiro jogo do ano, nesta quinta-feira (3). O amistoso com o Pro Patria, na cidade de Busto Arsizio, foi suspenso ainda no primeiro tempo por causa de manifestações racistas por parte da torcida local. A partida estava empatada sem gols.

O amistoso chegou a ser interrompido diante das primeiras ofensas racistas, direcionadas principalmente a Kevin-Prince Boateng, Urby Emanuelson, Sulley Muntari e M'Baye Niang. E acabou sendo suspenso em definitivo após novos cânticos racistas vindos da arquibancada.

Com as ofensas recorrentes, o meia Boateng se mostrou irritado e acertou um chute em direção à torcida. Na sequência, tirou a camisa e abandonou o gramado, sendo seguido pelos companheiros de time. O cronômetro marcava apenas 26 minutos de jogo.

 Kevin-Prince Boateng, do Milan, foi um dos principais alvos das ofensas racistas por parte da torcida adversária. (Foto: Divulgação/ Milan)

Após deixar o gramado, o técnico Massimiliano Allegri disse que faltou "civilidade" aos torcedores do Pro Patria, da quarta divisão do futebol italiano. O Milan disputará sua primeira partida oficial neste ano no próximo domingo diante do Siena, em rodada do Campeonato Italiano.

No amistoso desta quinta, Allegri não relacionou nem Robinho nem Alexandre Pato, perto de acertar seu retorno ao Brasil para jogar no Corinthians. O primeiro também é cobiçado por times brasileiros, mas tem remotas chances de voltar ao País nesta janela de transferências internacionais.