Oswaldo de Oliveira divide mérito com Muricy e Claudinei

O treinador refutou ser taxado como o grande responsável por todo o sucesso do Santos e citou Geuvânio para exemplificar um dos fatores que explicam o bom momento do time

Comentar
Compartilhar
28 MAR 201417h49

O Santos mais uma vez está encantando o país com um futebol alegre, vencedor e com uma nova safra de meninos que despontam do anonimato para o protagonismo. Há apenas três meses no comando do time que perdeu apenas uma partida, empatou três e venceu 12, com incríveis 43 gols em 16 jogos, Oswaldo de Oliveira refutou ser taxado como o grande responsável por todo esse sucesso.

“Eu estou há muitos anos no futebol, vejo a continuidade, o Muricy trabalhou com a grande maioria, o trabalho do Claudinei foi importantíssimo, passou por uma parte dificílima aqui, principalmente após o jogo em Barcelona (derrota por 8 a 0). Estou procurando dar a minha parcela, fazendo o que é certo”, disse o técnico santista.

Constantemente elogiado pelo presidente Odílio Rodrigues pelo seu caráter e por ser um profissional “atualizado”, Oswaldo citou Geuvânio para exemplificar um dos fatores que explicam o bom momento do time, que pode chegar à sexta final de Paulistão seguida caso supere o Penapolense, neste domingo, na Vila.

“O Geuvânio se destacou no ano passado, não entrou de graça no time, beirando a condição de melhor jogador no Campeonato à toa. Vejo a minha participação importante, mas como continuação do que estava sendo feito”.

Oswaldo de Oliveira dividiu o mérito da boa fase do Santos com Muricy e Claudinei (Foto: Divulgação/Santos FC)