Neymar evita comentar sobre punição a CR7 e quer "pensar só no Barcelona"

Do pouco que comentou sobre o ato violento do português, Neymar mostrou entender que, às vezes, as provocações podem incitar ações deste tipo, mas reforçou que é preciso punição

Comentar
Compartilhar
26 JAN 201514h41

Jogando um futebol de alto nível pelo Barcelona nesta temporada, Neymar só pensa em se afastar das polêmicas e se dedicar aos treinos para manter o bom rendimento. Em coletiva nesta segunda-feira, o atacante brasileiro provou que é ágil na esquiva não só dentro de campo, tratando de driblar os comentários sobre Cristiano Ronaldo, alvo de polêmica no fim de semana após ser expulso por agredir um jogador do Córdoba. Para Neymar, o que importa é o Barcelona e seus companheiros.

Do pouco que comentou sobre o ato violento do português, Neymar mostrou entender que, às vezes, as provocações podem incitar ações deste tipo, mas reforçou que é preciso punição para não passar despercebido. “É fácil falar para quem está de fora. Todos nós estamos expostos a essa situação e às vezes não dá para segurar. É ruim e negativo, creio que há de se penalizar. É difícil porque às vezes há uma provocação”, comentou. “Não trabalho no Comitê, eu não sei. Essa é uma decisão de comitê, eu penso somente na minha equipe e no nosso jogo, em como treinamos. Não sei quantos jogos ele deve pegar, não gosto de falar das outras equipes”, prosseguiu.

Com 14 gols em 20 jogos no Campeonato Espanhol, Neymar só está atrás de Messi e Cristiano Ronaldo na artilharia. Empolgado com as boas atuações, o camisa 11 reconhece que qualquer um está sujeito a deixar o time, mas espera continuar em um ritmo elevado para não perder espaço. “Estou surpreendido pela temporada que estou fazendo. No primeiro ano tive que conhecer tudo, agora estou ambientado, qualquer um pode ser substituído aqui. Desde pequeno gosto de jogar, de estar em campo. Ninguém gosta de sair, mas é o treinador quem manda”, declarou.

Depois da goleada sobre o Elche, jogo em que Neymar e Messi fizeram dois gols cada um, o brasileiro foi perguntado sobre a vontade em se tornar melhor do mundo e falou que o fato de estar ao lado de Messi não consta como empecilho para tal. “Não tenho problema nenhum com isso, compartilho vestiário com vários bons jogadores. Nunca tive problemas com Ronaldinho, por exemplo. Respeito Messi e sempre o respeitarei. De todos que vi jogar, Messi é o melhor e sempre terei um respeito enorme por ele”, admitiu Neymar. 

Neymar evita comentar sobre punição a CR7 e quer

Colunas

Contraponto