Na Espanha, Hamilton vence a quarta seguida e assume ponta do Mundial

Na prova deste domingo, o britânico só não andou na primeira colocação quando parou para as trocas de pneus, momentos em que Nico Rosberg liderou a corrida

Comentar
Compartilhar
11 MAI 201411h04

O britânico Lewis Hamilton tem pouco a reclamar do início de temporada da Fórmula 1. Depois de abandonar a primeira prova do ano, na Austrália, o piloto da equipe Mercedes passou a dominar a categoria e conseguiu no Grande Prêmio da Espanha, neste domingo, a sua quarta vitória consecutiva em cinco provas do ano.

Hamilton teve em Barcelona um fim de semana praticamente perfeito. Líder dos dois treinos de sexta-feira, ele só não foi o mais rápido na terceira atividade livre, na manhã de sábado, em que foi superado por Nico Rosberg, seu companheiro de equipe. No treino classificatório, no entanto, o britânico voltou à ponta da tabela de tempos e garantiu a pole position.

Na prova deste domingo, Lewis Hamilton só não andou na primeira colocação quando parou para as trocas de pneus, momentos em que Nico Rosberg liderou a corrida na Espanha. Assim que o alemão era chamado aos boxes, o britânico recuperava a posição de honra, em que cruzou a linha de chegada para conquistar sua primeira vitória no Circuito de Barcelona.

A segunda colocação da prova na Catalunha ficou com Nico Rosberg, que adotou estratégia diferente do que seu companheiro de equipe, mas não conseguiu ultrapassá-lo. Já o australiano Daniel Ricciardo acabou em terceiro, completando o pódio, mas com mais de 48s de desvantagem para os carros da Mercedes.

A quarta colocação foi do alemão Sebastian Vettel, que fez grande prova após largar em 15º e cruzou a linha de chegada logo à frente de Valtteri Bottas. Correndo em casa, Alonso foi o sexto, um posto à frente de Kimi Raikkonen. Romain Grosjean, Sergio Pérez e Nico Hulkenberg completaram a zona de pontuação.

Já o brasileiro Felipe Massa teve uma corrida ruim em Barcelona. Sofrendo com o desgaste dos pneus em sua Williams, ele foi obrigado a fazer três paradas e acabou apenas na 13ª posição.

A vitória deste domingo dá a Hamilton a primeira colocação do Mundial de Fórmula 1 com 100 pontos por conta de seus quatro triunfos consecutivos. Antes líder, Rosberg agora aparece na segunda colocação, com 97. A próxima prova da categoria é o Grande Prêmio de Mônaco em 25 de maio.

Hamilton venceu a quarta corrida seguida e assumiu a ponta do Mundial (Foto: Associated Press)

A prova

A dupla da Mercedes não arriscou na largada e manteve as posições originais, com Lewis Hamilton na ponta e Nico Rosberg na segunda colocação. Já o finlandês Valtteri Bottas pulou da quarta para a terceira colocação, ultrapassando o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. Felipe Massa ganhou um posto na largada e em oitavo passou a perseguir os carros da Ferrari em sua frente.

A diferença de rendimento dos carros da Mercedes em relação aos rivais logo ficou evidente. Na décima volta de corrida, Nico Rosberg, já tinha 11s de vantagem para Bottas e se mantinha 2s atrás de Lewis Hamilton.

O primeiro piloto a parar para trocar pneus foi Sebastian Vettel, que vinha enfrentando dificuldades para realizar ultrapassagens no meio do pelotão. Na 13ª volta ele foi aos boxes e colocou compostos duros. Massa parou no 16º giro para voltar às pistas com pneus médios, mesmo tipo que usava antes.

Hamilton parou pouco depois e acabou prejudicado pela Mercedes, que demorou mais do que o esperado para trocar os pneus. Nico Rosberg aproveitou a oportunidade e passou a andar mais rápido para tentar ganhar vantagem em relação ao companheiro de equipe. Quando ele finalmente foi aos boxes, colocou pneus duros, ao contrário do britânico.

Massa inaugurou a segunda rodada de pit stops na 29ª volta e desta vez voltou à pista com compostos duros. Nas primeiras colocações, Rosberg conseguiu se manter próximo de Hamilton apesar de ter pneus com menos aderência em seu carro.

A ideia do alemão da Mercedes era ter seu carro rendendo mais do que o de seu companheiro de equipe no trecho final de prova, já que ele estaria com pneus médios e Hamilton com os duros. O britânico teve uma última parada ruim nos boxes, perdendo aproximadamente 1s6 em relação a Rosberg.

A promessa de briga pela primeira colocação, no entanto, só foi se concretizar na volta final de corrida, quando Rosberg finalmente colou no companheiro de equipe. Mesmo diminuindo consideravelmente sua diferença para o companheiro de equipe, o alemão não chegou a tentar uma ultrapassagem sobre Hamilton, que recebeu a bandeira quadriculada para assumir a ponta do Mundial.

Confira o resultado do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1:

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
4: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6: Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
7: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
8: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
9: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
10 : Sergio Pérez (MEX/Force India)
11: Jenson Button (ING/McLaren)
12: Kevin Magnussen (DIN/McLaren)
13: Felipe Massa (BRA/Williams)
14: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
15: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
16: Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber)
17: Adrian Sutil (ALE/Sauber)
18: Jules Bianchi (FRA/Marussia)
19: Max Chilton (ING/Marussia)
20: Marcus Ericsson (SUE/Caterham)

Não completaram
Kamui Kobayashi (JAP/Caterham)
Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso)