Montillo não se ilude com boas atuações e dá “nota 5” ao Santos

O argentino acredita que tanto o time alvinegro quanto ele, ainda precisam evoluir bastante.

Comentar
Compartilhar
28 JAN 201321h19

Com duas vitórias e um empate, o Santos soma sete pontos ganhos é o líder do Campeonato Paulista. O Peixe tem a mesma pontuação de Mogi Mirim e Ponte Preta, mas leva vantagem nos critérios de desempate. Mesmo assim, o rendimento da equipe ainda não deixa o meia Montillo plenamente satisfeito. Crítico, o argentino acredita que tanto o time alvinegro quanto ele, ainda precisam evoluir bastante para alcançar os objetivos traçados durante a temporada.

“O time está nota 5 ainda. O Santos ainda não mostrou todo o seu potencial, temos muito mais para melhorar. Eu também tenho muito o que mostrar, mas não gosto de fazer nada individualmente. Quero que todos joguem bem, para não ficarmos dependentes apenas de um ou dois jogadores. Precisamos melhorar como um todo”, afirmou Montillo, que admitiu a dificuldade sentida pelos santistas em campo, nestas primeiras rodadas do Paulistão.

Segundo o camisa 10, o pouco tempo para trabalhar fisicamente na pré-temporada ainda é sentido pela equipe, durante as partidas. “Os times do Interior vêm se preparando há muito tempo. Não gosto de colocar desculpas, mas a nossa preparação foi muito curta. Isso é uma dificuldade a mais”, ponderou.

Montillo destacou que, como os atletas ainda não estão no ápice da preparação física, o Santos tenta nivelar os jogos de outras maneiras. “Como os outros tiveram mais tempo de trabalho, tentamos igualar com a diferença (física) com a qualidade técnica dos nossos jogadores. Tentamos igualar dessa maneira, até melhorarmos fisicamente e nos entrosarmos melhor. O time também precisa ganhar ritmo de jogo“, salientou.

Montillo foi crítico com relação ao desempenho do Santos e cobrou regularidade dos seus companheiros (Foto: Divulgação/Santos FC)

Na parte técnica, o meia argentino pensa que o Peixe necessita ter mais precisão na hora da assistência, antes da finalização. “Nós estamos errando o último passe. Claro que isso faz parte do processo, no começo de temporada. É mais difícil acertar nos quatro, cinco primeiro jogos. Além disso, sabemos que não vamos sair campeões no inicio da competição. Por enquanto, o que nos resta é trabalhar para melhorar física e tecnicamente”, encerrou.