Em jogo marcado por faltas, Muricy lamenta ausência de Assunção

Durante a partida contra o Massa Bruta, os santistas sofreram 24 faltas. Metade cometidas sobre o atacante Neymar.

Comentar
Compartilhar
28 JAN 201311h49

Após o empate com o Bragantino, por 2 a 2, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, o técnico Muricy Ramalho lamentou a ausência de uma peça na equipe: o volante Marcos Assunção. O treinador acredita que o Santos poderia ter saído vitorioso de Bragança Paulista, caso o experiente meio-campista estivesse em campo, devido a grande quantidade de faltas cometidas pelo adversário.

“Nesse jogo que passou, se ele estivesse atuando, ia fazer a festa. Vocês viram que tivemos várias faltas a nosso favor, ele ia ter muita falta para bater”, disse Muricy, nos vestiários do Peixe, no Nabi Abi Chedid.

Durante a partida contra o Massa Bruta, os santistas sofreram 24 faltas. Deste total, metade das infrações foi cometida sobre o atacante Neymar. “Poderia ser diferente (o resultado do jogo)”, lamentou o comandante alvinegro.

Indagado sobre a preparação do veterano jogador, de 36 anos, para voltar a vestir a camisa do Santos, Muricy Ramalho destacou que Assunção está passando por um processo de condicionamento físico, antes de ser liberado para estrear.

Marcos Assunção está passando por um processo de condicionamento físico (Foto: Divulgação/Santos FC)

“Estamos preparando-o muito bem. Recuperamos a parte muscular, que era o principal, pois ele veio com um déficit nesse quesito. Já está no (ponto) ideal o joelho dele, agora é o condicionamento. Ele é muito profissional, tem se dedicado bastante, e logo vai estar com a gente”, concluiu.

O próprio volante acredita que poderá estar à disposição de Muricy em um prazo de duas semanas. Porém, a comissão técnica do Peixe é mais cautelosa e ainda não estabeleceu, até o momento, uma previsão de quando Marcos Assunção está jogando pelo time santista.