Luis Fabiano ganha cuidado especial do São Paulo para evitar lesões

Segundo Muricy, as duas semanas de pré-temporada não foram suficientes para deixar os seus atletas fisicamente prontos para o Campeonato Paulista

Comentar
Compartilhar
18 JAN 201413h27

Luis Fabiano será poupado em alguns jogos do São Paulo no decorrer do Campeonato Paulista. Para se prevenir contra as lesões que prejudicaram o desempenho do centroavante em 2013, o técnico Muricy Ramalho decidiu dedicar atenção especial a ele no início de 2014.

“O cuidado será muito grande porque, se analisarmos os anos anteriores, veremos que o número de contusões foi bem alto. A preocupação vai aumentar com as partidas, quando começam os problemas das lesões”, avisou Muricy.

Ferrenho crítico do calendário do futebol brasileiro, o técnico gostaria de adotar a mesma cautela com o restante do elenco do São Paulo. Segundo ele, as duas semanas de pré-temporada não foram suficientes para deixar os seus atletas fisicamente prontos para o Campeonato Paulista.

“A parte muscular do Luis ainda não está preparada, assim como a dos demais. Por isso, vamos intercalar as coisas com ele, entre jogos e treinos, até que entre em forma. O ideal seria fazer o mesmo com todo o time, mas, para isso, precisaríamos ter um plantel maior”, lamentou Muricy.

Contra as contusões, Luis Fabiano será ausência até no banco do São Paulo em algumas partidas (Foto: Site Oficial SPFC)

A falta de reforços para o ataque aumenta a importância do trabalho que a comissão técnica faz com Luis Fabiano. Aloísio, antiga opção para o setor, foi para o Shandong Luneng (China). Não restou nenhum atacante de área no elenco. As alternativas ofensivas são Ademilson, Osvaldo e o argentino Cañete.

“A posição do Luis é uma em que não temos substituto. Se a gente perder o jogador... São poucos atacantes, então vamos tomar cuidado”, repetiu Muricy Ramalho, que já sofreu no recente jogo-treino com a seleção dos Estados Unidos. “O segundo tempo foi complicado. Como não tínhamos um homem de profundidade, o Cañete teve que jogar enfiado.”