Hamilton domina treinos livres na China e Nasr é 8º; Massa roda e fica em 17º

Absoluto, Hamilton só viu Kimi Raikkonen ficar um pouco mais próximo dele no segundo treino livre do dia. O finlandês da Ferrari marcou 1min37s662 para conquistar a segunda posição

Comentar
Compartilhar
10 ABR 201515h26

Líder do Mundial de Fórmula 1 e atual campeão da categoria, Lewis Hamilton dominou os primeiros treinos livres do GP da China, nesta sexta-feira, em Xangai, que neste domingo será palco da terceira prova do campeonato de 2015. O inglês da Mercedes cravou o tempo de 1min37s219 para ficar com a primeira colocação.

Absoluto, Hamilton só viu Kimi Raikkonen ficar um pouco mais próximo dele no segundo treino livre do dia. O finlandês da Ferrari marcou 1min37s662 para conquistar a segunda posição, enquanto o australiano Daniel Ricciardo, terceiro com a Red Bull andou bem distante dos líderes, mas mesmo assim obteve o terceiro lugar ao cronometrar 1min38s311.

Já o alemão Sebastian Vettel foi o quarto mais veloz desta segunda sessão livre ao cravar 1min38s339. Vencedor da prova passada da temporada, na Malásia, o alemão da Ferrari assim ficou muito perto de Ricciardo e também superou por muito pouco o seu compatriota Nico Rosberg, apenas o quinto com a Mercedes com o tempo de 1min38s399.

Lewis Hamilton dominou os primeiros treinos livres do GP da China (Foto: Luca Bruno/Associated Press/Estadão Conteúdo)

Brasileiros 

Entre os brasileiros, destaque para Felipe Nasr, da Sauber, que iniciou o dia em Xangai com uma ótima quinta posição e depois fechou os trabalhos de pista em oitavo lugar ao marcar 1min39s032.

Desta forma, Nasr foi bem melhor do que seu compatriota Felipe Massa, que amargou uma sexta-feira para esquecer em Xangai. Apenas o décimo colocado no primeiro treino, no qual reclamou de problemas no motor de sua Williams, o brasileiro fechou o dia na 17ª posição depois de rodar de forma perigosa com seu carro.

Massa perdeu o controle do seu monoposto na freada da curva 15, quando estava a 330km/h. Ele conseguiu evitar um impacto violento contra o muro, mas teve a asa dianteira do carro quebrada e ainda precisou voltar para os boxes a pé. O acidente provocou bandeira vermelha, paralisando o treino porque a Williams ficou parada em posição perigosa. Assim, ele completou apenas sete voltas nesta segunda sessão, na qual teve como melhor tempo a marca de 1min40s423.

Já o finlandês Valtteri Bottas, seu companheiro de Williams, terminou a segunda sessão livre com o sétimo lugar, ficando logo atrás do russo Daniil Kvyat, sexto com a Red Bull. O grupo dos dez primeiros foi completado pelo francês Romain Grosjean, nono com a Lotus, e pelo inglês Jenson Button, décimo com a McLaren.

Fernando Alonso, por sua vez, segue penando com a McLaren. O espanhol foi apenas o 12º colocado deste segundo treino, depois de ter ficado fora da primeira prova da temporada, na Austrália, e não ter pontuado no GP da Malásia.

O terceiro e último treino livre do GP da China começará à 1 hora (de Brasília) deste sábado, que terá a sessão classificatória para o grid em seguida, às 4 horas. A corrida de domingo terá sua largada às 3 horas (também no horário de Brasília).