X

LENDA DO BOXE

Família doa cérebro de Eder Jofre para estudo sobre demência pugilista

Filhos de Eder, Marcel e Andrea Jofre afirmam que o pai se considerava doador de órgãos, e dizia que "se fosse para ajudar, poderiam doar todos os dele"

FOLHAPRESS

Publicado em 20/10/2022 às 19:19

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Eder Jofre grava sua participação no filme "10 Segundos", que contará a história de sua vida e de seus títulos mundiais no boxe / Imagem: José Guertzenstein/Divulgação

A família do pugilista Eder Jofre, que morreu no último dia 2, anunciou nesta quinta-feira (20) a doação do cérebro dele para estudos sobre encefalopatia traumática crônica, conhecida como demência pugilista. O lutador convivia com a doença desde meados de 2010.

A decisão de doar o órgão respeita um desejo do próprio Eder Jogre. Segundo o médico Renato Anghinah, o lutador brasileiro comunicou à família sobre sua vontade após o também lutador Mohammed Ali decidir não doar o seu, ao morrer, em 2016.

"O Eder ficou muito chateado com essa decisão do Ali. Foi aí que ele teve certeza de que faria diferente", disse o Anghinah ao UOL.

Filhos de Eder, Marcel e Andrea Jofre afirmam que o pai se considerava doador de órgãos, e dizia que "se fosse para ajudar, poderiam doar todos os dele". Quando o diagnóstico da doença veio, ele confirmou com o médico o desejo da doação do cérebro.

"Esse é mais um gesto nobre do meu pai, que trouxe tantas alegrias pro povo brasileiro. Eu, como filho, fico muito feliz por saber que ele tomou essa decisão em vida. Se outros pacientes tivessem feito o mesmo, o tratamento do meu pai estaria mais avançado. Poderia ter prolongado a vida dele", diz Marcel, também presente na entrevista.

Assim que foi decretado o óbito de Eder Jofre, os familiares acionaram o neurologista para que fosse feita a remoção do órgão. Ele foi captado e levado até o laboratório de medicina da USP.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Nunes lidera corrida eleitoral em SP, seguido por Boulos e Tabata

Atual prefeito tem 26% das intenções de voto do eleitorado paulistano; Boulos aparece com 17%, seguido por Tabata, com 10%

Cotidiano

Litoral de SP será atingido por temporal ainda nesta quarta-feira

Frente fria vinda da Argentina será a responsável pelo fenômeno

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter