Em Santiago, São Paulo tenta eliminar Católica de novo

Para eliminar o rival pela segunda vez seguida, o atual campeão precisa necessariamente balançar a rede

Comentar
Compartilhar
23 OUT 201319h54

Quase cumprida a missão de se salvar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o São Paulo volta novamente a mira para a Copa Sul-americana. Às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, a equipe brasileira enfrenta a Universidad Católica, em Santiago, por uma vaga nas quartas de final.

Para eliminar o rival pela segunda vez seguida - a Católica caiu para o São Paulo na semifinal da edição passada -, o atual campeão precisa necessariamente balançar a rede, já que a primeira partida, no Morumbi, terminou 1 a 1. Qualquer vitória ou igualdade de 2 a 2 para cima o garante na próxima fase. Em caso de novo 1 a 1, a classificação será decidida nos pênaltis.

Muricy colocou no domingo, logo após a vitória heroica sobre o Bahia, que poderia preservar parte do time principal em campo no Estádio San Carlos de Apoquindo. Em Salvador, o São Paulo teve dois jogadores expulsos e atuou com oito homens de linha em boa parte do segundo tempo, o que, aliado ao calor local (em horário de verão), intensificou o desgaste físico do elenco. Ainda assim, no último trabalho antes do jogo, o treinador deu a entender que colocaria a base utilizada em Salvador.

"Vamos colocar o que tiver de melhor, mas o que tiver de melhor fisicamente, porque senão não adianta. Já mudei meu pensamento. Tinha ideia de poupar um ou outro jogador, mas aquele que a gente sentir que não está bem não vai jogar", disse o treinador, antecipando que não relacionaria Reinaldo, jogador que sente dores musculares tanto nas duas coxas quanto no púbis.

Primeiro confronto entre as duas equipes, realizado no Morumbi, em setembro, terminou empatado por 1 a 1 (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O problema é que, sem Reinaldo, não há substituto de ofício para o setor. Clemente Rodríguez, único lateral reserva, cumpre nesta quarta-feira seu último jogo de gancho pela punição recebida na Libertadores. Assim, Muricy terá que improvisar alguém, possivelmente Douglas ou Mateus Caramelo, que são laterais originalmente pela direita.

A Católica se apresenta em condição melhor para o confronto. Além de não estar na parte de baixo de sua competição nacional - pelo contrário, lidera o Apertura -, tem a vantagem de se avançar de fase na Sul-americana com um empate sem gol. Se o São Paulo vai a campo ainda pensando no Brasileiro, o time de Santiago promete esquecer completamente o clássico do fim de semana, contra a Universidad de Chile.

"Não falamos de outra coisa que não seja o São Paulo. Espero que seja um jogo lindo para o espectador neutro e infartante para nosso torcedor", diz o técnico Martín Lasarte, na expectativa de um adversário ofensivo. "O último São Paulo que enfrentamos deixou a sensação de que espera erros, mas agora tem a obrigação de marcar, por isso será diferente".

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA X SÃO PAULO

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile)
Data: 23 de outubro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (PAR)
Assistentes: Rodney Aquino (PAR) e Carlos Cáceres (PAR)

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Cristopher Toselli; Cristián Álvarez, Marko Biskupovic, Hanz Martínez e Alfonso Parot; Fernando Meneses, Tomás Costa, Fernando Cordero e Milovan Mirosevic; Ismael Sosa e Nicolás Castillo
Técnico: Martín Lasarte

SÃO PAULO: Rogério; Paulo Miranda, Toloi, Edson Silva e Douglas; Rodrigo Caio, Denilson, Maicon e Ganso; Ademilson e Aloísio
Técnico: Muricy Ramalho